Olhar Jurídico

Segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Notícias / Eleitoral

TRE discute eleições 2012 na região Norte de Mato Grosso

Da Assessoria

13 Jul 2012 - 09:21

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso reuniu em Sinop, nesta quinta-feira (12/07), juízes, promotores, policiais civis, militares e federais de onze zonas eleitorais. O objetivo da reunião, conduzida pelo presidente do TRE-MT, desembargador Rui Ramos Ribeiro, foi discutir com as instituições parceiras a organização das eleições 2012 nos 20 municípios da região.

O desembargador Rui Ramos Ribeiro, mais uma vez, destacou a importância da imprensa como parceira no combate à corrupção eleitoral e na divulgação de assuntos de interesse do eleitor. 'O bom juiz não é mais aquele que fica na sala despachando e trabalhando com erudição, com elevada qualidade técnica. O bom juiz hoje é aquele que, além dessas qualidades, sabe se comunicar com a sociedade. E essa comunicação é feita por meio da imprensa. Nós temos que receber bem a imprensa. A mídia precisa ser alimentada com dados e uma retração dos magistrados não colabora com a democracia".

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral destacou a permanente campanha pelo voto consciente como mola mestra da Justiça Eleitoral, ao lado das inovações tecnológicas que garantem a agilidade e a segurança do processo.

O procurador geral de Justiça Marcelo Ferra, que tem acompanhado a equipe do TRE nas visitas às cidades polo, disse que o trabalho do Ministério Público Eleitoral vai ser intenso na região Norte de Mato Grosso, no combate a qualquer tentativa de corrupção eleitoral. E ressaltou que, nesse processo, o corpo do Ministério Público não tem preferência por este ou aquele candidato ou partido político, mas o único objetivo de garantir que o resultado das eleições reflita a exata vontade da maioria dos eleitores.

O Secretário Adjunto de Segurança , Alexandre Bustamante, informou que o serviço de inteligência das polícias Civil e Militar vão trabalhar na prevenção de ilicitudes na região de Sinop. 'Em 2010 conseguimos realizar as eleições sem nenhum incidente grave. Temos um planejamento detalhado para este ano, com participação dos bombeiros e da Polícia Civil. A nossa presença é de Estado e não de governo. Nosso patrão é o povo. É para ele que trabalhamos, em especial nas eleições. O uso da inteligência vai ser muito intenso em diversos municípios, para coibir os crimes eleitorais. Nos municípios onde a disputa é maior acirrada, vamos atuar com mais intensidade".

O juiz auxiliar da Presidência do TRE-MT, Jorge Tadeu Rodrigues, passou aos magistrados orientações gerais sobre a condução do processo eleitoral, em especial no que diz respeito ao conforto do eleitor no momento do voto, ao combate à corrupção eleitoral e à segurança das eleições.

O diretor geral do Tribunal, Mauro Diogo, discorreu sobre orçamento, planejamento e demais providências de cunho administrativo para garantir que, no dia 7 de outubro, os mais de 2,100 milhões de eleitores consigam depositar seu voto na urna com tranquilidade e segurança.

O secretário de Tecnologia da Informação, Ailton Lopes, orientou os magistrados sobre o treinamento de servidores que vão trabalhar nas eleições na totalização dos votos; dos técnicos de urna e técnicos de satélite; e dos demais parceiros que vão atuar na apuração e totalização de votos. Ele também discorreu sobre a necessidade de comprovar a transparência de todas as etapas, como o lacre das urnas, a geração de mídias, a conferência de dados dos candidatos nas urnas, dentre outros.

O coronel da Polícia Militar, Ribeiro Leite, que atua junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso no planejamento da segurança das eleições, pontuou todas as ações previstas para o pleito de outubro próximo, dentre elas o serviço de inteligência nos municípios com histórico de ocorrências de compra e venda de votos.
Sitevip Internet