Olhar Jurídico

Terça-feira, 16 de julho de 2019

Notícias / Trabalhista

TRT encerra 1º leilão online com R$ 1,4 milhão em lotes arrematados

Da Redação - Lázaro Thor Borges

26 Jun 2016 - 17:46

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região

Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região

A primeira etapa do leilão eletrônico do Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso (TRT-MT) foi encerrada na quinta-feira (23) com um valor total de R$ 1,4 milhão. No total, foram 15 lotes vendidos, sendo 12 presencialmente e três pela internet e mais 12 imóveis urbanos.

Leia mais: 
Após Semana de Conciliação, justiça trabalhista consegue R$ 8 milhões em acordos

Para realizar o leilão dos produtos que não foram arrematados na primeira etapa será realizado nesta segunda-feira (27) o 2º Leilão Regional, às 8h30, no Auditório do Cefor, 6º andar do Prédio Administrativo do TRT/MT. Esta etapa será exclusivamente presencial.

Nesta edição, participaram 21 Varas Trabalhistas de Mato Grosso da capital e do interior com bens penhorados para angariar recursos para o pagamento de dívidas trabalhistas.

Ao todo foram 115 lotes que continham imóveis urbanos, imóveis rurais e bens móveis diversos. Entre os produtos disponíveis para serem arrematados estavam loteamentos, ar condicionados, notebook, trator, motos, apartamentos, tijolos, cadeiras, mesas, bois e até mesmo óleos vegetais e sacadas e argamassa.

Além das nove varas de Cuiabá e de duas de Várzea Grande, outras 10 unidades do interior do estado também lançaram seus editais. Ao todo, os bens relacionados totalizam cerca de 74 milhões de reais. São 44 imóveis urbanos, 15 imóveis rurais, 14 veículos, além de 8 maquinários, 5 madeiras, 5 equipamentos elétricos e outros 24 bens.

Até o ano passado os leilões da Justiça do Trabalho em Mato Grosso eram exclusivamente presenciais. Neste ano, a equipe inovou e disponibilizou a possibilidade de qualquer cidadão em qualquer lugar do estado ou do mundo participar do evento on-line. O juiz auxiliar da presidência, Plínio Podolan, explicou que o leilão está disponível para lances na internet há 20 dias o que aumentou muito o número de participantes. “O bem que está penhorada vai a leilão para pagar o débito na Justiça Trabalhista”, explicou.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • muvuca popular
    26 Jun 2016 às 20:10

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet