Olhar Jurídico

Quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Notícias / Constitucional

Justiça de MT vai leiloar área rural avaliada em R$ 4,4 milhões no Fórum de Cuiabá

Da Redação - Lázaro Thor Borges

29 Set 2016 - 11:30

Justiça de MT vai leiloar área rural avaliada em R$ 4,4 milhões no Fórum de Cuiabá
No próximo dia 4 de outubro, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso irá leiloar diversos bens em 56 lotes, às 14 horas, no auditório do Fórum de Cuiabá. Entre os imóveis, destaca-se uma área rural com área de 400 hectares localizada no município de Nova Mutum e avaliado em R$ 4,4 milhões. Também serão leiloados bem móveis, como motocicletas e veículos.

Leia mais:
Sede de jornal avaliada em R$ 11 milhões e cobertura de R$ 2 milhões voltarão a leilão no fim deste mês

Na primeira praça os objetos e imóveis serão leiloados tendo como lance mínimo o valor da avaliação. Os bens que não foram comercializados serão encaminhados para a segunda praça, que deve ser realizada entre os dias 10 a 14 de outubro. Os lances mínimos são de 50% do valor da avaliação.

Além da área rural, também será leiloado um lote de terreno localizado no bairro Planalto em Cuiabá, avaliado em R$ 1,5 milhões. Outro imóvel, com área de 15.981,93m², situado no bairro Coxipó da Ponte e avaliado em R$ 3,1 milhões também irá a leilão.

Os interessados podem visitar os bens móveis que serão leiloados, basta se dirigir ao Fórum da Capital até esta sexta-feira (30 de setembro), das 14 às 17 horas. Os objetos leiloados são provenientes de execuções cíveis e apreensões criminais do Fórum de Cuiabá. São bens que foram apreendidos, produtos de crime e também objetos que foram penhorados para garantir o pagamento de credores.

A juíza Edleuza Zorgetti Monteiro da Silva explica que os bens provenientes das varas cíveis podem ser parcelados em até 30 vezes. Os das varas criminais só podem ser arrematados à vista. Dos processos criminais, os valores arrecadados são encaminhados ao Estado, para o Fundo Penitenciário. Já os valores arrecadados com os bens penhorados em execuções cíveis serão destinados ao credor.

Descrição dos principais bens a serem leiloados

DESCRIÇÃO DO(S) BEM(S): 01(um) imóvel rural caracterizado como lote n.º 31, situado no Projeto Colonização Pacoval, com área de 400ha, (quatrocentos hectares), sem benfeitorias ou construção. Dos 400 hectares, 230 hectares são destinadas ao cultivo de soja, milho, e outros cereais, os outros 170 hectares são de cerrado, que compõe a reserva legal. Imóvel próximo a armazém de depósito de cerais, matriculado sob n.º 2.625, livro 02, do 1º Serviço Notarial de Nova Mutum-MT, Ônus, Recurso ou Causa pendente: Av. 02/2.625 penhora nos autos n.º 2005/309, da Vara Única da Comarca de Nova Mutum-MT, Av. 05/2.625 penhora nos autos n.º 1242-74.2005.811.0086, Juízo da 1ª Vara da Comarca de Nova Mutum-MT, VALOR DA AVALIAÇÃO: 4.472.000,00

DESCRIÇÃO DO(S) BEM(S): Um lote de terreno sob n.º 21, Quadra 03, com área de 329,60m², localizado na Rua Formosa, n.º 88, esquina com a Rua Alaska, no Bairro Planalto, matriculado sob n.º 37.840, Livro 2-ET, do 6º Serviço Notarial de Cuiabá-MT. Ônus, Recurso ou Causa pendente: Não consta. VALOR DA AVALIAÇÃO: 1.544.869,57

DESCRIÇÃO DO(S) BEM(S): Um imóvel urbano, matrícula n. 67.700, fls. 178, Livro 2-MJ, do 5º Serviço Notarial de Cuiabá-MT, com área de 15.981,93m², denominado A-4, desmembrada de área maior, situado no Distrito do Coxipó da Ponte, Barbado, junto ao loteamento Jardim das Américas I e II, nesta capital. Ônus, Recurso ou Causa pendente: AV-03/68.700 Averbação de Medida Cautelar extraído dos autos n.º 9389/02, Comarca de São Paulo-SP, R/04-67.700 Arrolamento de bens á Receita Federal do Brasil, Delegacia da Receita Federal do Brasil em São José do Rio Preto /SP, Seção de Controle e Acompanhamento Tributário – SACAT. VALOR TOTAL DA AVALIAÇÃO: R$ 3.164.422,14

Mais informações no link: http://www.paulobrasil.com.br/

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet