Olhar Jurídico

Terça-feira, 24 de setembro de 2019

Notícias / Eleitoral

PF vai enviar equipe de inteligência para as eleições

Da Redação - JM

13 Jul 2012 - 15:29

A terceira reunião do Tribunal Regional Eleitoral nas cidades polo de Mato Grosso teve início na manhã desta sexta-feira, 13 de julho, em Tangará da Serra. Juízes, promotores, policiais civis, militares e federais que atuam nas oito zonas eleitorais da região discutiram a segurança, a organização das eleições e as estratégias de atuação até o dia 7 de outubro, quando os eleitores serão convocados para eleger prefeitos e vereadores.

O presidente do TRE-MT, desembargador Rui Ramos Ribeiro, abriu os trabalhos observando que esta é a primeira vez que as instituições envolvidas na realização das eleições trabalham de forma totalmente integrada, inclusive nas viagens ao interior. “Somos todos servidores públicos e, nessa condição, temos o mesmo objetivo, que é a segurança e a legitimidade do resultado das eleições”, disse o desembargador.

O secretário adjunto de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, disse que, a cada ano, é aprimorada a parceria institucional entre os organismos de Segurança do Estado e a Justiça Eleitoral.

O coronel da Polícia Militar, Ribeiro Leite, responsável pelo planejamento da segurança das eleições, orientou policiais e bombeiros sobre os procedimentos no dia da eleição, em especial no que diz respeito ao controle de eventuais tumultos e combate a práticas ilícitas.

POLÍCIA FEDERAL VAI ENVIAR EQUIPE PARA TANGARÁ

O delegado regional executivo da Polícia Federal, Edivaldo Waldemar Gênova, informou que vai enviar ao município de Tangará da Serra, na semana que antecede as eleições, uma equipe completa para atuar na prevenção e repressão aos crimes eleitorais.

“Com relação a Tangará, o nosso planejamento está baseado no histórico das ocorrências. Mato Grosso é um estado muito grande, o trabalho fica difícil. Nosso trabalho não seria possível sem a integração entre as polícias e sem a valiosa colaboração da Polícia Civil. Baseado nesses históricos, a Polícia Federal, junto com a Polícia Civil, elegeu nove municípios onde temos maior dificuldade com ocorrências. Dentre esses municípios está Tangará. Vamos instalar aqui uma base para os procedimentos relativos à ocorrência de crimes eleitorais. Aliado a isso temos o trabalho de inteligência nos locais onde a Polícia Federal se faz presente”.

O serviço de inteligência das polícias Federal, Militar e Civil será instaurado na grande maioria dos municípios de Mato Grosso, no período que antecede das eleições, para coibir crimes como abuso de poder político e econômico, além da compra de votos.

Durante as reuniões nos polos o Diretor Geral do TRE, Mauro Diogo e o secretário de Tecnologia da Informação, Ailton Lopes, orientam os juízes eleitorais sobre assuntos relacionados à administração das eleições, como orçamento, alimentação de mesários, treinamento de técnicos de urna e de satélite, conferência de dados nas urnas, dentre outros.

As informações são da assessoria do TRE/MT.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet