Olhar Jurídico

Domingo, 26 de janeiro de 2020

Notícias / Eleitoral

Jajah Neves e seu irmão são multados em R$ 100 mil por derrame de santinhos com fotos trocadas

Da Redação - Laíse Lucatelli

25 Out 2016 - 17:25

Foto: Assessoria

Jajah Neves e seu irmão são multados em R$ 100 mil por derrame de santinhos com fotos trocadas
O suplente de deputado estadual Jajah Neves (PSDB) e seu irmão, o vereador eleito por Várzea Grande Ademar Jajah (PSDB), foram condenados pela Justiça Eleitoral a pagar multa de R$ 100 mil, sendo R$ 50 mil para cada um. O motivo é o “derrame de santinhos” com fotos trocadas feito no dia das eleições, em 2 de outubro. A decisão é do juiz eleitoral José Luiz Leite Lindote, foi proferida no dia 18 de outubro e publicada nesta terça-feira (25), e atende a representação do Ministério Público.

Leia mais:
- Jajah Neves nega ter tentado enganar eleitor em santinho com sua foto e nome do irmão
- Justiça Eleitoral investiga vereador que usou imagem de Jajah Neves ao invés da própria foto em “santinhos”

O alto valor da multa, segundo o juiz, é em função da “gravidade do fato e da repercussão social da manobra política”, sendo “necessária para reparar o dano causado”. O magistrado afirma que eles confundiram os eleitores, para que votassem em Ademar Jajah (Ademar Freitas Filho) pensando que se tratava de Jajah Neves (Ueiner Neves de Freitas). “A conduta é grave, pode ser considerado estelionato eleitoral”, afirmou o juiz.

“Conhecido apresentador de programa de televisão, suplente de Deputado Estadual e atual ocupante de cadeira na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, Jajah Neves é irmão do primeiro representado. Gozando de popularidade e visibilidade naturais à profissão e ao cargo público que exerce, permitiu o uso de sua imagem no santinho em favor de Ademar Jajah, seu irmão, de modo a induzir o eleitor inculto a erro, pensando estar votando em um candidato e, na realidade, estar votando em outro”, disse o juiz.

José Lindote afirmou que é clara a intenção de confundir o eleitor e induzir ao erro. “Em detida e criteriosa análise dos santinhos recolhidos pelo MPE verifica-se a clara intenção dos representados em confundir o eleitor. Jajah Neves, o apresentador, aparece ao lado do número 45.200, mesmo não sendo candidato a cargo nenhum. O apelido Jajah aparece em fonte bem maior e em negrito em relação ao nome principal Ademar. Outros itens corroboram para induzir o eleitor a erro, pensando estar votando em um candidato e, na realidade, estar votando em outro. A cor da camisa utilizada pelos dois irmãos na publicidade é a mesma, amarelo, assim como a cor de fundo do santinho eleitoral. O nome de Ademar é bem pequeno, assim como o sinal positivo de Jajah Neves (o apresentador), seguido da frase Eu voto!, capaz de passar despercebido pelo eleitor.”

 

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Samuca
    26 Out 2016 às 10:09

    Esse candidato não pode ser diplomado.se não vai virar bagunca próxima eleicoes.cassação Jaja

  • Apolo
    26 Out 2016 às 09:41

    E o mandato não vai ser cassado? O crime compensa!

  • Carlos
    26 Out 2016 às 08:53

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Só isso TRE?????
    26 Out 2016 às 08:28

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • vera lucia
    26 Out 2016 às 08:11

    Tem e que anular esta votaçao desse tal Ademar que feio hem JAJA conheço pessoas que votaram no jaja pensando que era ele o candidato TRE voces vão fazer algumacoisa?Não acredito

  • Antonio Cuiabano
    25 Out 2016 às 23:55

    Só isso??? por isso a politica e o que é!!! o candidato deita e rola na malandragem, e o que acontece??? NADA!!! O TRE deveria proibir que esse cidadão tomasse posse!! Ai sim seria uma punição!!

  • Cidadão Atento!
    25 Out 2016 às 22:14

    O Ministério Público Eleitoral deveria entrar com uma medida cautelar para impedir a diplomação desse vereador eleito. Evidente estelionato. Prática deplorável e inimaginável em pleno século XXI. Esses políticos brasileiros não aprendem mesmo. Ou melhor, já iniciantes e aprendem rapidamente práticas lastimáveis como essa. Se diplomado, merece ser cassado.

  • Alan
    25 Out 2016 às 20:13

    deveria perder o mandato entao se é crime gravissimo. Ficha SUja fora!

  • Edna
    25 Out 2016 às 18:26

    É jaja, vc já começou bem. Mentindo pro eleitores. Vida llonga a vc jaja por sua atitude já na largada.

Sitevip Internet