Olhar Jurídico

Quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Notícias / Constitucional

STF determina que União deposite em juízo multa da Lei da Repatriação; Taques deve receber parte dos R$ 10 bilhões

Da Redação - Arthur Santos da Silva

14 Nov 2016 - 17:00

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

STF determina que União deposite em juízo multa da Lei da Repatriação; Taques deve receber parte dos R$ 10 bilhões
A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu liminar a Mato Grosso e mais 23 Estados, além do Distrito Federal, para que a União deposite em juízo os valores correspondentes do Fundo de Participação dos Estados (FPE) questionados por essas unidades da Federação. Os valores são correspondentes à multa prevista na Lei 13.254/2016 (Lei da Repatriação), cerca de R$ 9,8 bilhões. A liminar ainda precisa ser confirmada por acórdão para que os valores sejam liberados.

Leia mais:

Pedro Taques e outros 16 governadores vão ao STF cobrar divisão das multas da repatriação


Inicialmente, a ministra deferiu liminares em favor dos Estados do Piauí e de Pernambuco. Posteriomente, ela também concedeu liminares a Mato Grosso, outros 20 Estados e o DF.

A decisão da ministra foi tomada em uma série de Ações Cíveis Originárias (ACOs) ajuizadas pelos Estados, no STF, para que pudessem também ter acesso aos valores correspondentes à multa de 100% sobre o valor do imposto apurado, prevista no artigo 8º da Lei da Repatriação que institui o Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária (RERCT).

Nas decisões proferidas pela ministra Rosa Weber, relatora por prevenção das ações, foram beneficiados os estados de Sergipe, Paraíba, Acre, Ceará, Rio Grande do Norte, Maranhão, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Geais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Roraima, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Tocantins e o Distrito Federal.

As liminares foram concedidas pela ministra Rosa Weber na última sexta-feira, dia 11, em caráter provisório e de urgência, diante do prazo previsto na Portaria 726/2015 e no artigo 4º da Lei Complementar (LC) 62/1989, que fixa o décimo dia do mês corrente para que sejam creditados os valores destinados ao FPE.

Um balanço da Receita Federal divulgado no dia 27 de outubro mostra que o Governo Federal já arrecadou R$ 45,7 bilhões com a repatriação de recursos de origem lícitas mantidos no exterior. No total, R$ 152,6 bilhões ingressaram no Brasil com o programa.

Na forma atual, os Estados têm direito a receber R$ 4,9 bilhões, levando em conta o montante declarado até 27 de outubro. Entretanto, considerando a multa, o valor chega a R$ 9,8 bilhões.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Soares
    15 Nov 2016 às 20:51

    Daí o Governo senta em cima do dinheiro e nada faz. Pois até o momento esse Governo não fez e nem trouxe melhoria alguma para a população de Mato Grosso. Esse Governador é egocêntrico e só pensa em si mesmo e na sua imagem, sujeito medíocre.

  • mad
    14 Nov 2016 às 21:52

    Então libera logo esse dinheiro pra ver se esse nanico para de choramingar!

  • mad
    14 Nov 2016 às 21:52

    Então libera logo esse dinheiro pra ver se esse nanico para de choramingar!

Sitevip Internet