Olhar Jurídico

Sexta-feira, 05 de março de 2021

Notícias / Administrativo

Presidente do Tribunal de Justiça instaura investigação sobre grampos

Da Redação - Arthur Santos da Silva

15 Mai 2017 - 15:34

Foto: TJMT

Presidente do Tribunal de Justiça instaura investigação sobre grampos
O desembargador Rui Ramos Ribeiro, presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, determinou a instauração de um procedimento sigiloso com o objetivo de investigar atos relacionados aos grampos revelados pelo programa Fantástico, da rede Globo, no último domingo (14).

Leia mais:
MP denuncia 5 acusados de participar da chacina em Colniza; ex-PM é processado


Reportagem do Fantástico revelou que a Polícia Militar em Mato Grosso “grampeou” de maneira irregular uma lista de pessoas que não eram investigadas por crimes. O Governador de Mato Grosso, Pedro Taques, negou que tenha participado dos grampos. 
 
A matéria destaca como vítimas a deputada estadual Janaína Riva (PMDB), o advogado José do Patrocínio e o jornalista José Marcondes, conhecido como Muvuca. 
 
O esquema de “arapongagem” já havia vazado na imprensa local após o início da apuração de Fantástico. Por este motivo, Rui Ramos determinou a instauração do procedimento ainda na sexta-feira, 12 de maio.
 
Os grampos foram conseguidos na modalidade “barriga de aluguel”, quando investigadores solicitam à Justiça acesso aos telefonemas de determinadas pessoas envolvidas em crimes e no meio dos nomes inserem contatos de não investigados. 
 
Ao Fantástico, o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso afirmou que se houve fraude, ela não partiu do Judiciário. Mesmo com o posicionamento, procedimento busca esclarecer definitivamente o caso.
 
Sigilo


A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Mato Grosso informou ao Olhar Jurídico que o procedimento investigatório segue sob sigilo, o que impossibilita a divulgação de mais informações.
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet