Olhar Jurídico

Sexta-feira, 19 de julho de 2019

Notícias / Constitucional

Promotores classificam críticas de Gilmar Mendes ao MPMT como ‘levianas e irresponsáveis’

Da Redação - Lázaro Thor Borges

21 Jun 2017 - 16:41

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Promotores classificam críticas de Gilmar Mendes ao MPMT como ‘levianas e irresponsáveis’
Os promotores de Mato Grosso subiram o tom contra o ministro Gilmar Mendes, membro do Supremo Tribunal Federal (STF). Uma declaração de Mendes feita durante um evento jurídico em Brasília na última terça-feira (20) teria irritado os promotores do Estado, a julgar pela resposta enviada por meio de nota, nesta quarta (21).  

Leia mais:
Quem amedronta Silval? Corréus negam ameaças e envolvem poderosos em trama para calar ex-governador


Segundo os promotores, Mendes foi ‘leviano e irresponsável’ ao citar o Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) como órgão ‘envolvido’ no esquema de escutas ilegais. O exemplo foi tomado pelo ministro para criticar uma suposta politização na Lava Jato. As críticas de Mendes contra a operação vieram à tona por meio de reportagem publicada no jornal O Estado de São Paulo.

“Visando a criticar supostos abusos ocorridos em investigações criminais no país, de maneira leviana e irresponsável, o Ministro citou como exemplo o envolvimento fantasioso do Ministério Público de Mato Grosso no esquema de interceptações telefônicas fraudulento denominado ‘barriga de aluguel’.”, diz trecho da nota.

Segundo a AMMP, as críticas feitas durante o 7º Seminário Internacional de Direito Administrativo e Administração Pública, realizado na última terça-feira (20),‘foram internamente inadequadas’. Gilmar Mendes, que é natural de Diamantino, afirmou que o caso das escutas configuram um ‘festival de abusos’ em investigações.

“Neste final de semana estive no Mato Grosso e de lá vem com a notícia de que há um festival de abusos feito no âmbito de investigação e essas notícias infelizmente se repetem Brasil afora, feita pelo Ministério Público, a chamada barriga de aluguel - o uso de de interceptação telefônica pra atingir adversários políticos ou até pessoas nas relações privadas. Isso por falta de controle, temos de fazer esse tipo de discussão”, ressaltou o ministro.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • João Preá
    22 Jun 2017 às 08:27

    Cadê o meu comentário? Será que até aqui o Gilmar manda também?

  • José
    22 Jun 2017 às 07:17

    O Sr. Gilmar ficou deslumbrado com os microfones.

  • Antonio Nene
    21 Jun 2017 às 20:13

    Gilmar Gilmar Mendes mandou avisar aos membros do MP está muito preocupado com essa posição e não sabe o que fará doravante.

  • JUCABALA
    21 Jun 2017 às 19:51

    Agora o Excelentíssimo Ministro vai poder conversar com seu amigão Sinval, já que este saiu do xilindró!!! Esse Gilmar só tem amigo "gente boa"!!!

  • João Preá
    21 Jun 2017 às 19:24

    Eu não sei como esses pessoal que organiza esses seminários ainda têm coragem de convidar esse sujeito para palestrar. O estranho que ele só defende os "direitos" de peixe graúdo!!!

Sitevip Internet