Olhar Jurídico

Sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Notícias / Geral

Perri revela pressões e diz que delegados estavam a um passo de resolver grampolândia

Da Reportagem Local - Érika Oliveira/Da Redação - Lucas Bólico

02 Jun 2018 - 17:04

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Perri revela pressões e diz que delegados estavam a um passo de resolver grampolândia
O desembargador Orlando Perri foi premiado na noite de sexta-feira (1) com o troféu de personalidade do ano, do GW100 Awards, pelo trabalho desenvolvido no ano passado nas investigações das interceptações telefônicas ilegais operadas em Mato Grosso por um núcleo da Polícia Militar. O caso saiu das mãos de Perri quando o ministro do Superior Tribunal de Justiça Mauro Campbell avocou as investigações por encontrar indícios de participação do governador Pedro Taques (PSDB).  De acordo com Perri, os delegados de MT só precisavam de mais um dia para resolver o caso.
 
Leia também:
Olhar Direto é homenageado no GW 100 Awards pelo pioneirismo na comunicação mato-grossense

“Eu digo que os delegados de policia, se tivessem eles mais 24 horas, eles teriam a resposta que a sociedade está reclamando”, lamentou Perri.  Nessa investigação específica, estavam em análise cerca de 230 interceptações telefônicas. Esse número, segundo Perri, é muito maior. “Nós oficiamos as operadoras de telefonia e verificamos que nos últimos 2 anos e meio foram realizados aproximadamente 70 mil interceptações telefônicas no Estado de Mato Grosso”, revela. O que ainda não se sabe é quantas desses “grampos” são clandestinos.
 
Perri revelou bastidores da investigação, em autoridades foram pressionadas para que o caso não pudesse ser resolvido. “As pressões foram muitas, de todos os lados. Verdade é que não havia interesse nenhum em se investigar a situação da grampolândia pantaneira. Então, nós lutamos contra todas as adversidades”, relembrou. Segundo Perri, inúmeros delegados de polícia se recusaram a assumir as investigações.
 
“Tivemos dificuldades inclusive de ter delegados de polícia que aceitassem participar dessas investigações e aqui eu quero ressaltar mais uma vez o trabalho maravilhoso dos delegados que estiveram à frente, que conseguiram avançar nas investigações e digo a vocês que nós estivemos próximos, muito próximos de desvendar toda a situação da grampolandia pantaneira. Pelo menos naquela que diz respeito às interceptações realizadas em Cáceres pelo sistema sentinela”.


Orlando Perri, escolhido personalidade do ano, ao lado de Izabel Coutinho, diretora do Olhar Direto, site homenageado pelo pioneirismo na comunicação mato-grossense. (Foto Edson Rodrigues).

Esse trabalho, que rendeu o prêmio, foi um dos mais complicados da carreira do magistrado. “Foi uma das investigações, um dos casos mais emblemáticos e mais difíceis de conduzir que eu tive nos meus 34 anos de magistratura. Todos sabem das dificuldades que nós tivemos em proceder essas investigações e digo, de peito aberto, que não fosse o destemor dos delegados que tiveram à frente dessas investigações e aqui eu poderia citar pelo menos três, doutor [Flávio] Stringuetta, doutora Ana Cristina Feldner e o doutor Juliano [Carvalho] nós não teríamos atingido o nível das investigações que nós chegamos.
 
Perri ainda afirmou que acredita no trabalho do ministro Mauro Campbel, que agora conduz o caso com a Polícia Federal. “Jamais ele avocaria [o caso] se ele não entendesse que tivesse envolvimento do governador Pedro Taques. Isso está muito claro, avocou-se porque entendeu-se que pode ter tido participação do governador Pedro Taques. Não disse que teve, mas que o ministro assim o fez por considerar essa possibilidade”.

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Marcelo Barros
    04 Jun 2018 às 13:25

    Este prêmio estranho a todos sites com fito de políticas pois veja os homenageados

  • silva junior
    04 Jun 2018 às 07:38

    PARABÉNS Excelentíssimo Desembargador ORLANDO PERRI, e parabéns aos policiais que brilhantemente atuaram ao seu lado neste caso emblemático, sua honestidade é inquestionável, Deus o abençoe eternamente....de um amigo esportista.

  • Justiça Seja Feita
    03 Jun 2018 às 19:51

    até eu sabia... Se o desfecho é tenebroso, melhor desviar o foco!

  • Karina
    03 Jun 2018 às 10:41

    Ecaaaaaaa pra esse homem....

  • silvio lopes de moraes
    03 Jun 2018 às 10:16

    Todo mundo sabe quem foi o mandante ....A casa vai cair ,da justiça do tempo ninguém escapa.

  • Luciana Clara
    03 Jun 2018 às 10:06

    Infelizmente não vai dar em nada Desembargador...a Justiça Brasileira tem lado,com a possibilidade de incriminar o governador Pedro Taques a investigação parou...

  • Areal
    03 Jun 2018 às 08:28

    Encontraram indícios de participação do governador do estado do mato grosso e depois disso as investigações praticamente pararam .. Uma vergonha isso.

  • Bea
    03 Jun 2018 às 07:14

    Q revolta q dá saber q novamente foi tudo estancado, q tristeza saber q o nosso Estado passa por isso.

  • paulo escorpião
    02 Jun 2018 às 19:26

    ISSO PROVA EM DEFINITIVO QUE JUSTIÇA NO BRASIL É SÓ PRA POBRE SINTO PENA DESTE PAÍS QUE FOI DOMINADO PELAS RATAZANAS.

Sitevip Internet