Olhar Jurídico

Segunda-feira, 20 de maio de 2019

Notícias / Ambiental

Após TAC, Juizado Volante libera banho de cachoeira na Salgadeira

Da Redação - Patrícia Neves

21 Jul 2018 - 08:07

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Após TAC, Juizado Volante libera banho de cachoeira na Salgadeira
O banho na cachoeira do Complexo Turístico da Salgadeira está oficialmente autorizado pela Justiça. O aval do Juizado Volante Ambiental foi publicado na sexta-feira (20), no final da tarde, após o Governo do Estado cumprir dois itens do aditivo ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que incluía a realização de estudos para garantir a segurança dos turistas e a integridade da vegetação da área. A  informação foi divulgada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec). 
 
Leia Mais:
MPE e Estado devem se reunir para debater impasse sobre prejuízos na concessão da Salgadeira

Segundo a pasta, todos os trabalhos exigidos já foram apresentados à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).  A assessoria informa ainda que agora, cabe a empresa responsável pela gestão da área organizar o acesso e dar início ao processo de utilização do espaço pelos frequentadores. Atualmente, estão abertas outras duas áreas para banho, que funcionam além da cachoeira.

Reunião

Esta semana, membros do governo foram até o Ministério Público do Estado (MPE) para apresentar documentos e dialogar sobre a carta recomendatória emitida pelo promotor Célio Joubert Fúrio no começo de julho. No documento, ele solicita a suspensão do contrato de concessão da Salgadeira por discordar dos valores cobrados da empresa vencedora da licitação, R$ 12 mil por mês.

O secretário da Sedec, Leopoldo Mendonça, explica que foram apresentados o parecer da auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ainda estudos, que mostram a metodologia para definição do valor.  

A reforma

Ao custo de R$ 12,6 milhões, a reforma foi executada pela empresa Concremax Engenharia Ltda. Segundo a Secretaria de Cidades (Secid), a Salgadeira está mais organizada, moderna e cumprindo exigências de responsabilidade ambiental. Agora, o complexo passará a contar com restaurante amplo, minimuseu, loja de souvenir, posto policial, mini auditório, área administrativa, playground, paisagismo e duas guaritas.
 
A novidade do projeto está na construção de uma estação de tratamento de esgoto, 24 postes de oito metros de altura, com lâmpadas de LED movidas à energia solar e a implantação de 540 metros de trilhas metálica, por onde os visitantes irão andar durante o passeio para evitar o contato com o solo e, consequentemente, sua depredação.
 
O local também terá mirantes, rampas e portas que permitem acesso de pessoas com deficiência. Além de estacionamento com 100 vagas para veículos, sendo cinco para ônibus, 84 para carros, além de 10 reservadas ao administrativo do complexo.
 
Sitevip Internet