Olhar Jurídico

Domingo, 20 de outubro de 2019

Notícias / Eleitoral

MPF pede suspeição de juíza casada com empresário que doou meio milhão para campanha de Taques

Da Redação - Wesley Santiago

21 Ago 2018 - 12:18

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

MPF pede suspeição de juíza casada com empresário que doou meio milhão para campanha de Taques
O Ministério Público Federal (MPF) pediu a suspeição da juíza do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Vanessa Curti Gasques, que atua como relatora de uma ação em desfavor do governador Pedro Taques (PSDB), que é candidato à reeleição. Segundo uma denúncia protocolada pela deputada estadual, Janaína Riva (MDB), o marido dela teria doado R$ 500 mil para a campanha do tucano em 2014 e também seria sócio de uma empresa que tem um contrato de R$ 9 milhões com o Executivo.

Leia mais:
​Juiz determina que Facebook forneça informações e exclua perfis falsos de Mauro Mendes
 
Segundo a denúncia, o empresário Erivelto Gasques teria doado, em 2014, R$ 500 mil para a campanha de Pedro Taques. O dinheiro teria partido das seguintes empresas: Dismobras Importação e Exportação e Distribuição de Móveis e Eletrodomésticos S/A, Nordeste Participações S/A e WG Eletro S/A.
 
Além disto, o empresário também é proprietário de um imóvel locado pelo Executivo, por meio da Secretaria de Gestão (Seges), para instalação e funcionamento do Centro Logístico de Armazenamento e Distribuição do Estado (Celad), cujos aluguéis mensais são de R$ 250 mil. O contrato [feito por dispensa de licitação] é de três anos.

"Tais fatos e circunstâncias, analisados em conjunto, apontam para possível ausência de isenção da excepta para julgar os processos que envolvam o candidato à reeleição, José Pedro Gonçalves Taques", destaca a procuradora regional Eleitoral, Cristina Nascimento de Melo.
 
A denúncia foi protocolada pela deputada Janaína Riva, após ser procurada por um servidor do Tribunal de Justiça (TJ), que preferiu não se identificar com medo de sofrer represálias: “Não quero sofrer consequências”.
 
Em sua representação, a procuradora regional Eleitoral, Cristina Nascimento de Melo, alegou que “na hipótese, considerando estar comprovado o interesse, senão da própria magistrada, no mínimo de seu cônjuge, no resultado dos processos relacionados ao candidato José Pedro Gonçalves Taques, conclui-se que a excepta, Juíza Vanessa Curti Perenha Gasques, é suspeita para participar do julgamento do processo em epígrafe”.
 
Vanessa Gasques é relatora de uma ação movida pelo PDT [que integra a chapa de Mauro Mendes], que moveu ação contra o governador por suposta prática de conduta vedada consistente na realização da Caravana da Transformação, onde aconteceram 60 mil cirurgias oftalmológicas.

Além disto, o MPF também pediu a suspeição do juiz membro substituto do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Jackson Coutinho. Na mesma denúncia, o servidor aponta que o irmão dele seria servidor público exclusivamente comissionado, tendo sido lotado na Casa Civil e atualmente junto ao gabinete de Pedro Taques.

16 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • thay
    22 Ago 2018 às 18:27

    A verdade tarda, mas nao falha sr. Governador Pedro Taques. A sua casa vai cair e o nosso estado nao estará mais em suas mãos!

  • Fernanda
    22 Ago 2018 às 13:34

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Ana Vitória
    21 Ago 2018 às 19:31

    Estamos cansados com tamanha hipocrisia.. Todos ja conhecem quem Pedro Taques de vdd.. JA CHEGA.. É 25 pra mudar

  • Ribeiro
    21 Ago 2018 às 18:34

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Rauane
    21 Ago 2018 às 17:32

    Pelo jeito Taques não é tão honesto assim. Este candidato não engana ninguém mais!

  • Luciano Ishizuka
    21 Ago 2018 às 17:11

    Um homem que se diz transparente em tudo, me parece estar distorcendo seu foco com mentiras. Fico triste em ver meu Mato Grosso rico em agroindústria escoar nas mãos de quem deveria cuidar.

  • Carina
    21 Ago 2018 às 16:27

    Se dizia tão honesto.... que vergonha, cada vez mais certeza que Mauro é o candidato mais preparado e apto para administrar nosso Estado, um dos melhores prefeitos que Cuiabá já teve.

  • Heber
    21 Ago 2018 às 16:16

    O MPF ainda suspeita? Está mais alvo que a neve essa imparcialidade!

  • Paola Silva
    21 Ago 2018 às 16:13

    Já era de se esperar vindo de um governo mal preparado igual foi o seu taques, muitas coisas de baixo do pano. Espero que suas mas articulações sejam mostradas agora.

  • Isa
    21 Ago 2018 às 14:53

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet