Olhar Jurídico

Segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Notícias / Geral

MP analisa proposta da Sejudh para evitar intervenção federal em MT

Da Redação - Vinicius Mendes

06 Set 2018 - 08:31

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

MP analisa proposta da Sejudh para evitar intervenção federal em MT
O procurador Paulo Prado, do Ministério Público do Estado (MPE) já recebeu, e ainda analisa, a proposta da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) referente à construção de unidades do Sistema Socioeducativo em Mato Grosso.

No último dia 10 de agosto o MPE, a Sejudh, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) e a Procuradoria Geral do Estado de Mato Grosso (PGE/MT) se reuniram, a portas fechadas, para dialogar sobre o caso e evitar intervenção federal. O processo segue em segredo.
 
Leia mais:
Estado terá 10 dias para apresentar ao MPE plano de obras para evitar intervenção federal
 
Na reunião do dia 10 de agosto a Sejudh se comprometeu a apresentar uma proposta no dia 20 de agosto, em uma audiência agendada para aquele dia. De acordo com a Secretaria, a proposta já foi enviada ao Ministério Público. Procurada, a Sejudh afirmou, no entanto, que não pode divulgar o teor da proposta até o processo ser finalizado.

A desembargadora do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) Clarice Claudino, que conduziu a reunião do dia 10, foi que agendou a audiência do dia 20. O TJMT afirmou que a proposta ainda está sendo analisada pelo procurador Paulo Prado e não foi encaminhada à desembargadora, portanto, ainda não há data marcada para uma nova audiência.

Procuradoria Geral do Estado de Mato Grosso (PGE/MT), que também acompanhou a reunião do dia 10, reforçou que o processo segue em sigilo e ainda não há informações sobre a proposta, a serem divulgadas.

A reunião

No dia 10 de agosto o Tribunal de Justiça concedeu prazo de 10 dias para que o governador Pedro Taques informasse quando começariam as obras em Cáceres, Tangará da Serra, Barra do Garças, Rondonópolis, Várzea Grande e Cuiabá.

O MPE alega que o governador do Estado Pedro Taques (PSDB) tem descumprido ordem judicial cujo processo transita em julgado nas comarcas de Cuiabá, Barra do Garças e Cáceres referentes à reforma ou construção de Centros Socioeducativos.

O órgão ministerial tem movido reiteradas ações em prol das unidades socioeducativas, muitas delas frutíferas. No início deste ano, a juíza Gleide Bispo Santos, determinou o bloqueio de R$ 31,5 milhões do Tesouro Estadual para construção de unidades do Sistema Socioeducativo.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • joao
    06 Set 2018 às 11:23

    QUANDO É UM POBRE COITADO QUE DESCUMPRE UMA ORDEM JUDICIAL VAI PARAR NA CADEIA, QUANDO SE TRATA DE UM COLARINHO BRANCO É DESSE JEITO AÍ.

  • Critico
    06 Set 2018 às 11:07

    Esse Pedrinho Marcadeza, tá feio na foto.

  • joaoderondonopolis
    06 Set 2018 às 09:28

    Se as reuniões forem para evitar a Intervenção no Estado e se aceita o pedido para não Intervenção, nestas alturas não deveria ter pedido a intervenção. e pediu siga com o pedido, a população de MT não suporta mais os desmandos.

Sitevip Internet