Olhar Jurídico

Quarta-feira, 17 de julho de 2019

Notícias / Geral

​Empresa de Mauro Mendes paga R$ 55,5 mi de dívidas e pede encerramento de recuperação judicial

Da Redação - Vinicius Mendes

10 Set 2018 - 15:55

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

​Empresa de Mauro Mendes paga R$ 55,5 mi de dívidas e pede encerramento de recuperação judicial
O Grupo Bipar, que pertence ao candidato a governador, Mauro Mendes (DEM), requisitou o encerramento da recuperação judicial após quitar 44% da dívida que havia acumulado. No total, o débito do grupo era de R$ 126.142.065,22. O requerimento foi protocolado no dia 3 de setembro e aguarda a decisão da juíza Anglisey Oliveira, da 1ª Vara Cível de Cuiabá.
 
Leia mais:
Mauro Mendes anuncia saída de suas empresas de recuperação judicial
 
A recuperação judicial do Grupo Bimetal foi autorizada em 2015, ocasião em que as empresas acumulavam mais de R$ 126 milhões em dívidas, mas o plano para a repactuação dos débitos foi homologado em 2016.
 
“Nesse período, a minha empresa pagou contas e quitou fornecedores. Agora em setembro, que completamos dois anos da medida, já poderemos sair da recuperação judicial. Conseguimos dar a volta por cima, graças a Deus e graças a muito trabalho feito pela nossa equipe. Trabalhamos muito e conseguimos nos recuperar”, declarou Mauro
 
No pedido à Justiça, o grupo Bipar relatou que há dois anos vem cumprindo com o pagamento das dívidas previstas no acordo. Até o momento, 44% dos débitos, ou seja, R$ 55.512.023,42 já foram quitados. Consta no requerimento que, de acordo com a legislação, quando a empresa/grupo cumpre as obrigações que venceram em até dois anos, passa a ter direito de sair da recuperação judicial.
 
“Frente ao exposto, é de ser judicialmente reconhecido que o plano de recuperação judicial foi cumprido no que diz respeito às obrigações exigíveis vencidas no prazo de dois anos da concessão da recuperação judicial, nos termos do artigo 61 da Lei n. 11.101/2005, e, com base no artigo 63 da referida lei, decretado o encerramento da recuperação judicial das empresas do Grupo Bipar”, diz trecho do pedido.

Foi requerido o encerramento da recuperação judicial das empresas Bipar Energia S.A., Bipar Investimentos e Participações S.A., Mavi Engenharia e Construções LTDA e Bimetal Indútria Metalúrgica LTDA, todas do Grupo Bipar.
 
Plano cumprido
 
A crise na saúde financeira do grupo começou em 2014. Naquele ano, as empresas tinham uma expectativa de faturamento de R$ 440 milhões, em razão de grandes contratos em Mato Grosso, Rondônia, Acre e Piauí.
 
A empresa alegou no pedido que o valor não foi atingido por vários fatores, entre eles a demora para receber um aditivo de R$ 55 milhões junto à empresa Matrinchã Transmissora de Energia, que só foi pago em dezembro do ano seguinte.
 
Mas o fator crucial, segundo Mauro Mendes, foi a deflagração da Operação Ararath, em que ele foi alvo de busca e apreensão. A Justiça Federal arquivou o procedimento apenas três anos depois, por falta de provas de qualquer irregularidade. O arquivamento ocorreu a pedido da Polícia Federal e do próprio Ministério Público Federal.
 
“Quinze dias depois da operação, todos os bancos cortaram o crédito de todas as minhas empresas. Nós estávamos comprando máquinas, comprando equipamentos, iniciando obras, fazendo uma série de investimentos. Tínhamos garantido o crédito bancário, mas perdemos o crédito por conta disso. E aí ficamos em uma dificuldade muito grande, justamente no momento em que esse crédito deveria ser ampliado, para fazer frente ao crescimento da demanda”.
 
Por conta da perda do crédito e do comprometimento dos cronogramas de obras e entregas, o grupo acabou por faturar R$ 321,7 milhões dos R$ 440 milhões previstos, fechando o ano com prejuízo contábil e financeiro.
 
“Assim, em 2015, entramos com um pedido de recuperação judicial, que é um instrumento previsto em lei para que você possa fazer uma repactuação com os bancos e seus fornecedores sobre a dívida que você tem”, relatou.
 
Mauro Mendes contou que nos últimos dois anos o grupo tem cumprido o plano e pagado em dia o acordo combinado com os credores, motivo pelo qual já não se fará mais necessária a recuperação judicial.
 
“O grupo se reergueu, continua contribuindo para o fortalecimento da economia local e vem fazendo o mais importante, que é garantir as centenas de empregos dos trabalhadores que tanto contribuem para a retomada do crescimento das empresas”, afirmou.

15 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Otoni Alves de Lima Neto
    21 Dez 2018 às 15:52

    Gostaria de saber como proceder pois presto serviço pra Bimetal desde 2009 e tenho um saldo a receber aproximadamente 133mil, quando a mesma entrou em recuperação judicial este valor não esta no montante que a empresa estava devendo

  • Virgínia
    12 Set 2018 às 16:13

    Esse candidato nunca terá meu voto!

  • Matheus Assad Daher
    11 Set 2018 às 08:14

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Damião
    11 Set 2018 às 07:01

    Manobras, Mauro infelizmente vc perdeu nossos votos meu e família, aliando a velhas raposas

  • marcos gonçalves
    10 Set 2018 às 22:33

    paga ninguem não é puro calote

  • Cpa
    10 Set 2018 às 22:10

    Será que essa quitação não é por causa da eleição. Mto esquisito em pouco tempo pagar 44% dos R $120.000,000,00. Pouco tempo o grupo não arrecadou esse montante. Essa matemática é furada.

  • Tommy
    10 Set 2018 às 20:52

    Sr. Mauro Mendes até hoje o senhor não quitou a dívida da compra da fazenda de extração.de.ouro no coxipo do ouro, como é candidato? Estaremos impugnando urgentemente.

  • Neto
    10 Set 2018 às 20:01

    Nossa que bom hein e os 56% restantes?

  • José Paulo
    10 Set 2018 às 19:38

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Jorge
    10 Set 2018 às 19:13

    Ja ta contsndo com a vitoria para pagar o restante !

Sitevip Internet