Olhar Jurídico

Terça-feira, 16 de julho de 2019

Notícias / Geral

Justiça autoriza credores de Grupo Pupin a executarem créditos 'por fora' de recuperação judicial

Da Redação - Vinicius Mendes

19 Set 2018 - 16:59

Foto: Reprodução

Uma das fazendas do Grupo Pupin, que foram a leilão

Uma das fazendas do Grupo Pupin, que foram a leilão

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso, por meio da Quarta Câmara Cível, julgou procedente quatro agravos de instrumento contra uma decisão que impedia várias empresas de executarem seus créditos (cobrarem suas dívidas) em processos distintos, com o Grupo JPupin, independente da recuperação judicial por qual o grupo passa.
 
Leia mais:
Com lance mínimo de R$ 64 milhões, fazenda de Grupo JPupin em MT vai a leilão eletrônico
 
O grupo JPupin, do empresário José Pupin, passa por recuperação judicial, ajuizada no dia 28 de agosto de 2015, por dívidas que somam aproximadamente R$ 1,3 bilhão. O empresário José Pupin e sua esposa Vera Lucia Camargo Pupin já tiveram alguns imóveis rurais leiloados pela Justiça.

Com o acolhimento dos agravos, os credores de Vera Lucia Camargo Pupin e José Pupin Agropecuária poderão ajuizar ações de execução de cobrança diretamente à Justiça ou cartórios.

“O deferimento da recuperação judicial pressupõe a comprovação da qualidade de empresário, mediante a juntada de certidão de inscrição na Junta Comercial, por período superior a dois anos. Não se submete aos efeitos da recuperação judicial o crédito constituído sob o regime não empresarial”, diz trecho.

Entre as empresas beneficiadas estão a Bayer S.A., Banco Votorantim S.A., Banco John Deere S.A., Banco Bradesco S.A. e Energisa Mato Grosso. Assim, esta decisão coloca em risco todo o plano de recuperação judicial.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet