Olhar Jurídico

Domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias / Eleitoral

Juiz vê notícias difamatórias e ofensivas contra Nilson e manda sites retirarem postagens

Da Redação - Patrícia Neves

30 Set 2018 - 11:20

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Juiz vê notícias difamatórias e ofensivas contra Nilson e manda sites retirarem postagens
A Justiça Eleitoral concedeu liminar para que dois sites do Estado tirem do ar notícia  de que o candidato ao Senado, Nilson Leitão (PSDB), teria se encontrado com o empresário Alan Malouf na sede de uma agência de propaganda nesta semana em Cuiabá.

Na decisão, do magistrado Jackson Coutinho,  ele acata as alegações apresentadas pela defesa de que Nilson coleciona aos autos Diário de Bordo e declaração do proprietário do Táxi Aéreo que afirma categoricamente que ele não estava na capital do Estado na data, em que supostamente, a reunião teria ocorrido com o ex-publicitário da juíza Selma Arruda, que também concorre à vaga no Senado.

Leia Mais:
Candidatura de Selma Arruda pode ser cassada por suspeita de ‘Caixa 2'

“Fica evidente que as notícias foram plantadas pela equipe de marketing da candidata  já imaginando que os cheques poderiam vir a tona em breve”, avalia a assessora jurídica de Nilson Leitão, Gabriela Sevignani via assessoria de imprensa. 

A magistrada foi denunciado junto ao  MPF por ter efetuado pagamentos desde abril deste ano, que totalizam R$ 700 mil, utilizando cheques,  de sua conta pessoal,  para quitar despesas com a Genius Produções Cinematográficas conduta que é vedada pela Justiça Eleitoral. Em nota, Selma nega crime e diz ser vítima de ações eleitoreiras.

“Se trata de informação sabidamente inverídica, divulgada com intuito de denegrir a imagem do representante, atribuindo a ele companhia de terceiros que supostamente estariam delatando”, disse o magistrado sobre a decisão. 

A respeito da remoção das notícias, Jackson diz que deve ser determinado pois as mesmas eram difamatórias, extrapolando para a propaganda ofensiva. Ele determinou ainda multa de R$ 2 mil por dia, em caso de descumprimento da decisão. 
Sitevip Internet