Olhar Jurídico

Terça-feira, 22 de outubro de 2019

Notícias / Eleitoral

'Quem votar em candidatos indeferidos, mas com recurso corre risco de perder o voto', diz diretor do TRE

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

05 Out 2018 - 14:48

Foto: Karen Malagoli/AL

'Quem votar em candidatos indeferidos, mas com recurso corre risco de perder o voto', diz diretor do TRE
Dos 513 candidatos que colocaram os seus nomes à disposição para disputa da eleição em Mato Grosso, 483 vão estar com os nomes disponíveis nas urnas no pleito, que ocorre no próximo domingo (7). O levantamento foi feito pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), que também deixou claro que deste total de candidaturas, existem 27 que estão indeferidas com recurso e não terão os votos contabilizados até que a situação seja regularizada.

Leia também:
Filho de Sachetti doa R$ 1,5 milhão ao partido do pai; Grupo Webler contribuiu com R$ 1,25 mi


De acordo com o diretor geral do TRE, Nilson Bezerra, 31 candidatos não vão estar nas urnas por terem as candidaturas indeferidas e não recorrerem ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), além de renúncias e a morte de uma candidata. Ele também destacou que os 27 candidatos indeferidos com recurso não vão ter os votos computados e que o eleitor pode perder os eu voto ao votar neles.

“Não estarão na urna 11 que foram indeferidos e decidiram não recorrer ao TSE, 19 que renunciaram e uma candidata do Psol que faleceu e teve que ser retirada. Então teremos 483 candidatos deferidos e 27 indeferidos com recursos”, disse Bezerra em entrevista coletiva no TRE na manhã desta sexta-feira (5).

“Quem votar nestes 27 correm o risco de perder o seu voto, caso o TSE não reverta decisão do TRE de Mato Grosso. Volto a repetir, é uma decisão bastante consistente e que dificilmente será revertida no TSE”, avaliou.

Conforme o último levantamento do TSE, se encontram nesta situação Jajah Neves (SD), Jota de Sá (Pros), Miguelão (PSB) e Romes (PPS), que tentam uma vaga na Assembleia Legislativa. 

Já os candidatos a deputado federal são: Andressa Marinho (PRTB), Cabo Ludicério (DC), Cristiane Milani (Avante), Devair Rodrigues (PRTB), Edite Rocha (DC), Edna Santuca (PRTB), Edu Gomes (PRTB), Gildo Chapéu Preto (Avante), Hélio Fonseca (DC), Jack Juína (Avante), Júlio da Power (Avante), Ledevino (Avante), Mandioca (PRTB), Manoel Brito (PRTB), Merewilton Lages (PRTB), Nayara Rosa (PRTB), Nilson Magalhães (Avante), Patrícia Bolelho (PRTB), Pedro Igor (DC), Pelúzia Oliveira (PRTB), Professor Carlinhos (PRTB), Tiririca do Pantanal (DC) e Walter Regenald (PSB). 

O diretor ainda explicou que neste ano, a ordem de votação começa com deputado federal, seguido por deputado estadual, senador (dois votos), governador e por último presidente da República.  “Senado são dois votos e se votar duas vezes no mesmo candidato, o primeiro voto será válido e o segundo anulado”, afirmou.

Até o momento o total de receita declarada de todos os candidatos do estado é de mais de R$ 83 milhões e que mais de 50% deste recurso veio de dinheiro público através do fundo eleitoral e partidário.

“A receita declarada até o momento é de R$ 83.859.498,83. Deste total, 58% é de recurso público e 48% é de recurso privado. Todos os cinco candidatos ao governo entregaram as parciais, os onze de Senado também, mas 17 candidatos a deputado federal e 20 candidatos a estadual não entregaram” afirmou.

Os 2,3 milhões de eleitores podem a partir das 8h de domingo se dirigirem aos 1,4 mil locais de votação.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Éder
    06 Out 2018 às 00:16

    Carlos Brito 40123

  • Servidor
    05 Out 2018 às 20:06

    Jahjah era... kkkkk

  • Juca
    05 Out 2018 às 16:00

    Vou votar em quem nunca foi deputado estadual. Moraezinho 11789.

Sitevip Internet