Olhar Jurídico

Segunda-feira, 24 de junho de 2019

Notícias / Criminal

Selma Arruda acusa Wilson Santos de extorsão em ação de cobrança de ex-marqueteiro

Da Redação - Érika Oliveira

13 Mar 2019 - 10:43

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Selma Arruda acusa Wilson Santos de extorsão em ação de cobrança de ex-marqueteiro
Acusada de prática de ‘caixa 2’ durante sua campanha, a senadora Selma Arruda (PSL) trouxe novos fotos ao processo movido por ela, na Justiça Federal, em que alega ter sido extorquida para que suas contas fossem aprovadas no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A pesselista apontou o deputado Wilson Santos (PSDB) como um novo personagem da trama. Segundo a parlamentar, o tucano teria atuado junto aos seus ex-marqueteiros, Junior Brasa – que também move ação contra ela – e Kleber Lima para chantageá-la. A Polícia Federal investiga o caso.

Leia mais:
MPF pede cassação de chapa de Selma e novas eleições

À Polícia, a senadora narra uma suposta negociação, que teria sido intermediada por Wilson Santos, para que Junior Brasa desistisse de acioná-la judicialmente pela cobrança de uma dívida referente à campanha.

Conforme divulgado em primeira mão pelo Olhar Direto, no final de setembro, Selma foi acusada por suposta prática de ‘caixa 2’. A denúncia foi feita com base na ação monitória proposta por Júnior Brasa, dono da Genius e responsável pelo marketing da campanha de Selma Arruda até meados de agosto. Ele entrou na Justiça para receber cerca de R$ 1,2 milhão referentes a multa pelo rompimento do contrato firmado no início de abril.

À época, Selma concedeu coletiva de imprensa para anunciar que iria denunciar por extorsão, além de Brasa, os advogados Sebastião Carlos, José Rosa e Lauro da Mata. Segundo a juíza aposentada, todos estariam juntos em uma “armação eleitoral” contra ela.

Na ocasião, Wilson Santos não foi citado por Selma. Agora, segundo ela, o deputado teria procurado Kleber Lima para propor o pagamento de R$ 600 mil a Junior Brasa para que ele recuasse do processo de ação monitória e “lhe ajudasse” nas audiências na Justiça Eleitoral.

Junior Brasa nega as acusações de extorsão. Ainda no ano passado, em entrevista ao Olhar Direto, o publicitário chegou a dizer que teria proposto um “acordo” com Selma para que a divida fosse paga, mas que a juíza aposentada não teria aceitado.

Olhar Jurídico procurou o deputado Wilson Santos para comentar as acusações, mas até o fechamento desta reportagem não obteve retorno. O parlamentar depôs sobre o caso na última terça-feira (12), na Polícia Federal.

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ana Maria
    13 Mar 2019 às 19:51

    Não tente mudar assunto Selma. Será cassada com justiça.

  • Cuyabano
    13 Mar 2019 às 14:30

    Essa juíza esta seguindo o mesmo caminho do ex-governador Pedro Taques.

  • Dalmo Sousa
    13 Mar 2019 às 13:06

    Concordo com Cláudia. Tentando desviar foco da justiça no desespero. Sabe que errou e será cassada. Brasil está mudando Selma...

  • Pato rocco
    13 Mar 2019 às 12:11

    Selma tá desesperada.

  • Crítico
    13 Mar 2019 às 11:52

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • luiz
    13 Mar 2019 às 11:16

    Ja vimos este filme antes. Sebastião Julier fez a mesma merda, deixou de prestar serviço público relevante, para ser político, sumiu, agora não faz o que????

  • Cláudia
    13 Mar 2019 às 11:06

    Ela quer desviar o foco,o que interessa é o dinheiro que foi gasto antes do processo eleitoral,o resto é conversa pra boi dormir...

Sitevip Internet