Olhar Jurídico

Quarta-feira, 26 de junho de 2019

Notícias / Trabalhista

MPT aponta irregularidades e pede indenização de R$ 120 mil por danos morais contra empresa

Da Redação - José Lucas Salvani

22 Abr 2019 - 15:15

Foto: Assessoria de imprensa

MPT aponta irregularidades e pede indenização de R$ 120 mil por danos morais contra empresa
O Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso entrou com ação civil pública contra o Centro de Imagenologia do Centro Oeste, em Várzea Grande, por conta de irregularidades encontradas no ambiente de trabalho. Caso condenado, o Centro pode pagar R$ 120 mil de indenização por danos morais coletivos.

Leia mais:
MPT aciona fazenda na Justiça para evitar acidentes e regularizar manejo de agrotóxicos

Segundo a Secretaria Regional do Trabalho e Emprego (SRTE-MT), a empresa não realizou as reuniões mensais da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), além de não discutir o Programa de Controle Operacional e o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA). Também foi constatada a ausência de realização médico admissional e exames complementares do exame médico ocupacional segundo a NR-7.

A empresa também fez uma programação de atividades para seu plano anual de ações que estava sendo descumprido, além de risco por conta dos baixos níveis de iluminação, mas a atividade está repetida nos três últimos planos anuais.

Em razão dos acontecimentos, a ação do MPT pede a indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 120 mil e a criação do PPRA com a participação dos trabalhadores, além de apresentar um relatório do mesmo e do Programa de Controle Médico Operacional (PCMSO) na CIPA.

A empresa também deverá, caso o pedido seja acatado, realizar exames médicos admissionais e ocupacionais, juntamente de exames complementares. Por fim, os membros da CIPA eleitos também deverão tomar posse no primeiro dia útil após o término do mandato anterior.

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

A CIPA tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • AVANÇA LOGO MT
    24 Abr 2019 às 08:48

    TOMA CUIDADO PARA NÃO QUEBRAR A EMPRESA E TER QUE MANDAR TODOS EMBORA !!!

  • Ana Feminino Correa
    23 Abr 2019 às 10:52

    TODOS OS EXAMES SÃO FEITO PELA HISMET. ADMISSIONAL DEMISSIONAL E PERIÓDICO.O PCMSO ,PPRA,LTCAT.TODOS FEITO PELA UNIMED.POIS TRABALHEI CINCO ANOS NESSA EMPRESA OTIMA EMPRESA.

  • Chico Bento
    23 Abr 2019 às 08:23

    O MPT nunca foi nos garimpos ilegais nem nas propriedades rurais invadidas para ver como as pessoas lá vivem, né? Sem teto, sem saúde, sem segurança, sem registro em carteira, sem contribuição com INSS, sem FGTS, sem banheiros, sem água, sem energia. E aí MPT, é preciso ver isso também!

  • Ana Carolina Correa
    22 Abr 2019 às 17:31

    TEM MAS FUI PRESIDENTE DA CIPA E LEITAR PELOS COLABORADORES NA ULTIMA GESTÃO.

Sitevip Internet