Olhar Jurídico

Quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Notícias / Geral

OAB investiga inscrição de estagiários que teriam praticado violência contra a mulher

Da Redação - José Lucas Salvani

03 Mai 2019 - 15:00

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

OAB investiga inscrição de estagiários que teriam praticado violência contra a mulher
A Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso (OAB-MT) investiga dois pedidos de inscrição de estagiários por inidoneidade moral. Os dois investigados, que não tiveram seus nomes revelados, teriam praticado violência contra a mulher.

Leia mais:
Procurador-geral solicita à OAB indicação de representante para comissão de concurso para promotor

Desde março deste ano, o Conselho Federal da OAB determinou a Súmula Nº 09/2019, que estabelece que a violência contra a mulher, independente da instância criminal, constitui como fator que demonstra a ausência de idoneidade moral necessária para a inscrição junto à Ordem, exigida de acordo com o artigo 9º da Lei 8.906/94.

Em razão da súmula, os dois estudantes que se inscreveram na Ordem como estagiários terão seus pedidos analisados pelo conselho pleno da OAB-MT.

Caso confirmada a prática, ambos não serão considerados aptos para o exercício de advocacia, ainda que o caso não tenha sido transitado em julgado.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Guilherme Lalau
    03 Mai 2019 às 20:47

    Chega a ser piada, OAB defendeu que Guilherme Maluf tinha moral ilibada para entrar no TCE que denuncia de roubo de dinheiro público não era suficiente pra tirar isso dele, agora o cara que tem denúncia sem condenação de Maria da Penha não pode trabalhar?? Aí o outro que é acusado de roubo de dinheiro público pode ganhar cargo vitalício pra receber salário gordo e benefícios as custas do dinheiro público sem fazer nada. Vai entender. OAB lixo.

  • Raimundo
    03 Mai 2019 às 17:12

    Bem estranho isso, pois há poucos dias atrás a OAB defendeu a posse de um cidadão com extensa ficha criminal no TCE, alegando que não haviam condenação transitado em julgado. É muito estranho agora essa atitude.

Sitevip Internet