Olhar Jurídico

Domingo, 22 de setembro de 2019

Notícias / Criminal

Parecer do MPE diz que Silval Barbosa pode sair da prisão domiciliar

Da Redação - Arthur Santos da Silva

13 Mai 2019 - 12:17

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Parecer do MPE diz que Silval Barbosa pode sair da prisão domiciliar
O promotor de Justiça Mauro Poderoso de Souza formulou parecer favorável ao pedido de progressão de regime do ex-governador Silval Barbosa. Posicionamento será levado em conta para decisão do juiz Geraldo Fidelis, da Vara de Execução Penal de Cuiabá.
 
Leia também 
Juiz determina relatório psicossocial para decidir sobre liberdade de Evandro Stábile


Além do Ministério Público (MPE), advogados garantem que Silval Barbosa deveria ser beneficiado pelo semiaberto desde o mês de março. Os termos da progressão constam de delação premiada.

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), chegou a cobrar exame em Mato Grosso sobre a possibilidade. Atualmente, Silval Barbosa cumpre prisão domiciliar.
 
Apesar do parecer favorável pela progressão de regime, Poderoso emitiu posicionamento contra remissão de pena por trabalhos e estudos cumpridos intramuros, ainda no período em que o reeducando estava no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC). O objetivo da defesa é reduzir a pena em 104 dias.
 
Poderoso citou decisão da juíza Ana Cristina Mendes, que atuou como juíza auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso. A magistrada determinou a suspensão das atividades relacionada aos cursos a distância realizados pelos reeducando sem que haja prévio convênio entre o Poder Público e a instituição de ensino.
 
“O Ministério Público, ao tempo que se manifesta favorável ao pedido de progressão de regime diferenciada, pugna pelo indeferimento do pedido de remição de pena”, concluiu o Ministério Público no dia 8 de maio.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gladston
    13 Mai 2019 às 18:22

    É lastimável ver como vagabundos como "isso" ai com o auxílio da pseudo justiça brasileira conseguem tão rápido benefícios como este. VERGONHOSO!!!

  • NPM
    13 Mai 2019 às 16:49

    Taí mais uma prova de que crime político compensa!!!! Eh BRASILLLLL!!!!!!

  • Degas
    13 Mai 2019 às 15:47

    O crime compensa!!!

  • Juinense
    13 Mai 2019 às 14:29

    Desvia 1 bilhão. Devolve 70 milhões (Aliás... Promete devolver). Cumpre prisão domiciliar na mansão milionária que ele comprou com dinheiro desviado. Por fim pega progressão vai cumprir o restante já no semi aberto. Essa impunidade é um tapa na cara do cidadão de bem!!!

  • RE
    13 Mai 2019 às 13:36

    No Brasil a impressão que dá é que se vale a pena roubar,pq quem fica preso é só quem não tem dinheiro p um bom advogado,dá nojo a nossa justiça ou melhor des-justiça.

  • Paolo
    13 Mai 2019 às 12:53

    Rouba mais de 1 bilhão e vai sair rindo da cara dos otários...brasil sil.

Sitevip Internet