Olhar Jurídico

Quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Notícias / Geral

Conselheiro suspende pregão para sistema de ar condicionado ao custo de R$ 28 milhões

Da Redação - Arthur Santos da Silva

15 Mai 2019 - 10:56

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Conselheiro suspende pregão para sistema de ar condicionado ao custo de R$ 28 milhões
O conselheiro substituto Luiz Carlos Pereira, do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), determinou de forma cautelar a suspensão de um pregão em Alto Araguaia (418 km de Cuiabá) que previa a contratação, instalação e manutenção de aparelhos de ar condicionado. A licitação possui como valor estimado a quantia de R$ 28 milhões, corresponde a 46% do orçamento.
 
Leia também 
Turma julga Romoaldo por supostos crimes de fraude e falsificação em doação de terreno


A representação de natureza interna sustentou que  não  consta  do  processo   licitatório relação  de todos os aparelhos e órgãos da administração que supostamente seriam beneficiados.
 
A representação afirmou  ainda   que   o   valor   global   estimado   para   o   serviço   objeto   do Pregão   Presencial   é   desproporcional   e   excessivo,   uma   vez   que   corresponde a 46,72% do Orçamento Fiscal do município para o exercício de 2019,   fixado no valor de R$ 60 milhões.
 
Em sua decisão, o conselheiro relatou que o valor elevado pode ser constatado se houver comparação com pregões anteriores. Em 2018, contrato com mesmo objetivo foi firmado por R$ 1,088 milhão.
 
“Pelos fundamentos acima expostos, entendo estar demonstrada, nestes autos, a plausibilidade jurídica, considerando que os quantitativos previstos pelo Município de Alto Araguaia   se   mostram,   à   primeira   vista,   desproporcionais   e   inaplicáveis,   o   que,   se   comprovado quando da análise exauriente desta Representação, acarretará na nulidade do certame”, afirmou o relator do caso.
 
Ao suspender o pregão, Luiz Carlos Pereira determinou que o município  se “abstenha de praticar ou permitir que se pratiquem quaisquer novos atos inerentes ao mencionado procedimento licitatório”. A decisão foi publicada no Diário Oficial de Contas de terça-feira (15).

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • 15 Mai 2019 às 11:31

    Certamente pelo valor da licitação, a prefeitura irá instalar em cada residencia daquele município, um aparelho de ar condicionado. Tá loco!!!!

Sitevip Internet