Olhar Jurídico

Domingo, 18 de agosto de 2019

Notícias / Geral

Academia é condenada a pagar R$ 10 mil para mãe de criança que não obteve certificado de natação

Da Redação - José Lucas Salvani

20 Mai 2019 - 08:33

Foto: Reprodução

Academia é condenada a pagar R$ 10 mil para mãe de criança que não obteve certificado de natação
A Academia Medley foi condenada a pagar R$ 10 mil para Christian Kelley Toyotomy Santana, representante de E.S.M., que não obteve certificado de avaliação de natação após sua mãe negar passar os dados do menor para a esposa do professor da academia. Na época, a mãe não sabia quem era a mulher que, inclusive, não era uma contratada pela academia. A decisão foi publicada na última terça-feira pelo juiz Yale Sabo Mendes.

Leia mais:
Energisa é condenada a indenizar em R$ 75 mil família de caseiro que morreu ao tentar religar energia

De acordo com a parte acusadora, E.S.M. faz aulas três vezes por semana na academia, tendo aulas com o professor identificado como Sr. Alex. Sua esposa, sem qualquer identificação ou uniforme, pediu o nome completo do filho de Christian que, buscando protegê-lo, negou-se a informar. No fim, todos os alunos receberam o certificado menos E.S.M.

A acusação ainda aponta que no dia em questão a criança saiu do salão chorando e abandonou as aulas de natação. O menor também precisou passar por acompanhamento psicológico para superar o trauma.

A defesa, por outro lado, disse que Christian estaria agindo em litigância de má-fé. A Academia não teria entregado o certificado porque E.S.M. havia mudado o horário das aulas e, por ter vários alunos com o mesmo nome, não foi possível identificar o nome completo do aluno pelo sistema da academia.

Para o juiz, “não é obrigação da mãe fornecer dados de seus filhos a pessoa desconhecida”. Ele acrescenta: “verifica-se, portanto, a falha na prestação do serviço prestado pela Requerida, visto que a atualização cadastral deveria ter sido feita por empregado da empresa, e não por pessoa alheia a relação contratual, sendo que a ausência de entrega do certificado ao autor, se deu por culpa da Requerida, que não diligenciou no sentido de sanar as irregularidades sistêmicas antes da data marcada para entrega das avaliações”.

Logo, a academia foi condenada a pagar R$ 10 mil para E.S.M., representado por Christian, a títulos de danos morais e pagamento de custas, despesas processuais e honorários advocatícios fixados em 20% sobre valor da condenação.

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • AVANÇA MT
    22 Mai 2019 às 13:44

    ACHEI O VALOR DA PUNIÇÃO MUITO ALTO PODE COMPROMETER O ORCAMENTO DA EMPRESA E TER QUE DEMITIR FUNCIONÁRIOS

  • Jean
    21 Mai 2019 às 09:56

    Nasce assim um socialista que depende do estado e não faz acontecer.

  • VERDADES
    21 Mai 2019 às 08:23

    NOSSA QUE TRAUMA HEM... AGORA VAI PRA DISNEY... RSRS

  • Maria Helena
    20 Mai 2019 às 21:53

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Priscila
    20 Mai 2019 às 20:10

    Que absurdo um processo desses! e o pior ainda: o juiz dar ganho de causa com uma indenização nesse valor! daqui há algum tempo até espirrar em local improprio sera motivo de ação judicial!

  • jose ricardo
    20 Mai 2019 às 17:58

    Esse juiz tem um histórico "excelente" de indenização por danos morais. Ele mete a caneta mesmo. Só lembro que o m undo dá voltas. Veja o caso do colega Evandro Stábile.

  • Chacal
    20 Mai 2019 às 16:12

    As decisões dos Dr. Yale recorríveis, pois são esdrúxulas.

  • cal
    20 Mai 2019 às 16:02

    Coisas assim que fazem a criança crescer com valores desvirtuados ... tudo gera processo nesse Brasil.. tudo dá danos morais ... até apelido ... sei lá ... eu devo ser errado ... mas , em meu ver é uma inversão total de valores ...

  • Lotus
    20 Mai 2019 às 13:52

    Essa é a famosa geração mi mi mi.

  • O Vigialante
    20 Mai 2019 às 11:47

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet