Olhar Jurídico

Terça-feira, 18 de junho de 2019

Notícias / Criminal

MPE quer ouvir policiais em ação contra médica acusada de atropelar e matar verdureiro

Da Redação - Arthur Santos da Silva

18 Mai 2019 - 11:38

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

MPE quer ouvir policiais em ação contra médica acusada de atropelar e matar verdureiro
O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) apresentou aditamento à denúncia para ampliar provas no processo contra a médica Letícia Bortoline, acusada de atropelar e matar o vendedor de verduras Francisco Lúcio Maia, 48, em Cuiabá. O objetivo é ouvir policiais militares.
 
Leia também
Justiça nega recurso e mantém demissão de ex-secretário da Secopa


Pedido inicialmente foi negado pelo magistrado Flavio Miráglia, responsável pelo processo. Segundo o juiz, o momento para a acusação arrolar suas testemunhas é no oferecimento da denúncia. Porém, Miráglia sinalizou que avaliara ouvir os indicados como testemunha do juízo.
 
“Entendo prudente postergar a apreciação deste pedido para após a realização da audiência de instrução, momento em que poderá aferir melhor a real necessidade de inquirição dos policiais militares indicados”, afirmou o juiz.
 
O caso
 
Conforme a denúncia, no dia 14 de abril de 2018, por volta das 19h35, na avenida Miguel Sutil, em frente a agência do Banco Itaú do bairro Cidade Verde, a médica, “conduzindo veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool, em velocidade incompatível com o limite permitido para a via, assim como assumindo o risco de produzir o resultado, matou a vítima Francisco Lucio Maia”. 
 
Letícia foi presa em flagrante em sua residência, casa localizada em condomínio no bairro Jardim Itália, em Cuiabá. A médica fugiu do local do crime, na Avenida Miguel Sutil, porque uma testemunha a seguiu e acionou as autoridades.
 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Critico
    18 Mai 2019 às 13:16

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet