Olhar Jurídico

Domingo, 15 de setembro de 2019

Notícias / Eleitoral

Ex-advogado de Maggi, Sebastião Monteiro é nomeado novo juiz do TRE-MT por Bolsonaro

Da Redação - Vinicius Mendes

21 Mai 2019 - 08:37

Foto: Mayke Toscano/Hipernotícias

Ex-advogado de Maggi, Sebastião Monteiro é nomeado novo juiz do TRE-MT por Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) nomeou nesta segunda-feira (20) o advogado Sebastião Monteiro da Costa Junior como novo juiz titular do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT).
 
A vaga é decorrente do fim do mandato do advogado Ulisses Rabaneda, que concorreu novamente à vaga e chegou a empatar com Sebastião na composição da lista tríplice. Vários concorrentes já defenderam figuras políticas conhecidas no Estado, como o próprio Sebastião, que já patrocinou a defesa do ex-governador Blairo Maggi.
 
Leia mais:
Advogados empatam em lista tríplice do TRE e Bolsonaro deve decidir quem será juiz titular
 
Seis advogados concorreram à vaga de juiz do TRE-MT, entre eles o advogado Diogo Egídio Sachs, que já defendeu a senadora Selma Arruda (PSL), do mesmo partido do presidente. Diogo, no entanto, não conseguiu votos suficientes para compor a lista tríplice.
 
Em dezembro do ano passado foram escolhidos para compor a lista tríplice os advogados Sebastião Monteiro, com 22 votos, Ulisses Rabaneda, também com 22 votos, e Darlã Martins, com 14 votos.
 
O advogado Ulisses Rabaneda ocupava a vaga, que ficou aberta com o fim do biênio 2017/2018. Segundo a assessoria do TRE-MT o regimento interno permitia que ele concorresse à vaga novamente. Quem está como substituto no lugar de Rabaneda, no momento, é o juiz Jackson Francisco Coleta Coutinho.
 
Se candidataram à vaga alguns advogados conhecidos por patrocinarem a defesa de figuras ilustres da política mato-grossense. Além de Diogo Sachs, André Stumpf, outro concorrente, já foi advogado do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

Dos escolhidos para a lista tríplice, Ulisses Rabaneda já foi advogado de Silval Barbosa e Sebastião Monteiro patrocinou a defesa do ex-ministro da Agricultura Blairo Maggi. O advogado Rodrigo Lanzer também foi um dos que tentou a vaga.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mauricio Lopes
    21 Mai 2019 às 10:27

    Agora o processo do Blairo vai pra justiça eleitoral, e advinha o que vai acontecer ? hahahah vai ganhar um saco de pequi quem acertar

  • Walter
    21 Mai 2019 às 09:34

    porque será que se afastam das suas atividades advocatícias volumosas por um salário baixo???? fica o questionamento. Será que é com intuito de colaborar com asociedade!!!

Sitevip Internet