Olhar Jurídico

Segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Notícias / Criminal

Sinfra recebe delações para processar construtora suspeita de beneficiar deputado federal

Da Redação - Arthur Santos da Silva

23 Mai 2019 - 08:07

Foto: Reprodução

Sinfra recebe delações para processar construtora suspeita de beneficiar deputado federal
O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou que a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso (Sinfra-MT) acesse provas colhidas em consequência da Operação Ararath. O objetivo é instruir processo administrativo de responsabilização contra a EBC – Empresa Brasileira de Construções Ltda.
 
Leia também 
Fux mantém delação de Silval, Nadaf e empresária no STF por citações a Bezerra


Conforme informações preliminares, a pessoa jurídica participou de um esquema nas obras de recapeamento da MT-060. O principal beneficiado no caso, ainda segundo informações da investigação, foi o deputado federal Carlos Bezerra (MDB).
 
“A jurisprudência do Supremo Tribunal Federal firmou compreensão no sentido da legitimidade do compartilhamento de provas produzidas em processos criminais, mesmo de cunho sigiloso, para o fim de instruir procedimentos de natureza cível ou administrativa”, afirmou Fux em sua decisão.
 
A empresa teria, em tese, entre os anos de 2013 e 2014, se beneficiado indevidamente de contrato com preço acima do praticado em mercado. Ainda, o obtido vantagem e benefícios econômicos indevidos mediante fraude. Por fim, superfaturado serviços prestados para pagar propina a agentes políticos.
 
Foram disponibilizadas cópias da delação premiada firmada pelo ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa. Os familiares do político, Roseli de Fátima Meira Barbosa, Rodrigo da Cunha Barbosa e Antônio da Cunha Barbosa Filho também fazem parte do acordo.
 
A delação de Pedro Nadaf e da empresária Marilene Aparecida Ribeiro também foram compartilhadas.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Anderson
    23 Mai 2019 às 15:09

    E pq o governo do estado se preocupou com a Sinfra primeiro liberando vários empenho milionários do que para a Saúde e Educação, hummmm estranho né!!!

  • Rodrigo
    23 Mai 2019 às 09:03

    Eu acredito que sim, mas também acredito em mais outros duzentos casos, pois os empreiteiros sempre têm políticos por pertos para ambos se beneficiarem.

  • CHIRRÃO
    23 Mai 2019 às 08:39

    LUGAR DE CORRUPTO É NA CADEIA!

Sitevip Internet