Olhar Jurídico

Domingo, 25 de agosto de 2019

Notícias / Eleitoral

MP apresenta policiais federais como testemunhas em processo para cassar Avalone

Da Redação - Arthur Santos da Silva

31 Mai 2019 - 15:34

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

MP apresenta policiais federais como testemunhas em processo para cassar Avalone
O procurador eleitoral Pedro Melo Pouchain Ribeiro, vinculado ao Ministério Público Federal, solicitou a oitiva de dois policiais rodoviários federais na representação que pode cassar o deputado estadual Carlos Avalone (PSDB). O pedido foi apresentado na quinta-feira (30).
 
Leia também
Ministério Público pede quebra de sigilo bancário e relatório do Coaf para cassar Avalone


Os policiais foram responsáveis por apreender no município de Poconé (100 km de Cuiabá) um veículo Gol, de cor prata, com três suspeitos portando R$ 89,9 mil em dinheiro, além de vários santinhos de Avalone, então candidato a deputado estadual. A ocorrência acabou registrada três dias antes do pleito eleitoral.
 
Conforme adiantado pelo Olhar Jurídico, Pedro Melo Pouchain requereu ainda a quebra do sigilo bancário do deputado. O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) também foi notificado para fornecer relatórios de inteligência financeira.
 
O parlamentar assumiu o mandato em definitivo após o deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB) tornar-se conselheiro do Tribunal de Contas (TCE). 
 
Outro lado
 
A assessoria jurídica do deputado, comandada pelo advogado Jose Rosa, afirmou que se manifestará apenas quando for notificado sobre o pedido do Ministério Público.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Teves neves
    01 Jun 2019 às 03:18

    Nossa política é podre..e tem até um que virou conselheiro..prá cába mesmo

  • Crítico
    31 Mai 2019 às 22:41

    Tem que haver a mesma celeridade da senadora SELMA, senão configurará perseguição a esta.

Sitevip Internet