Olhar Jurídico

Sexta-feira, 19 de julho de 2019

Notícias / Civil

Empresário que perdeu posse de área ao lado do Hospital de Câncer também fica sem R$ 1 milhão

Da Redação - Arthur Santos da Silva

17 Jun 2019 - 08:11

Foto: Reprodução

O juiz Bruno D’Oliveira Marques

O juiz Bruno D’Oliveira Marques

O juiz Bruno D’Oliveira Marques, da Vara especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular, decidiu que o empresário Jânio Viegas de Pinho, que perdeu o registro da área denominada Vista Alegre, com 72.334,69 m², ao lado do Hospital de Câncer, em Cuiabá, deve entrar na Justiça se tiver a pretensão de reaver R$ 1,085 milhão.
 
Leia também 
Parecer da União contra empréstimo de US$ 250 milhões é ‘sanha centralizadora’, diz PGE


Avaliado em cerca de R$ 29 milhões, o terreno foi negociado justamente por R$ 1,085 milhão. A ação que anulou o registro foi proposta pelo Ministério Público (MPE) contra o Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), Jânio Viegas de Pinho e Karina Participações Societárias Ltda.
 
Segundo o processo, Jânio requereu em 2013 (durante gestão Silval Barbosa) ao Intermat a regularização fundiária urbana da área. Porém, conforme o MPE, o solicitante não cumpriu com as formalidades e requisitos legais para obtenção do título de propriedade da área.

O parecer favorável emitido pela assessoria jurídica do Intermat se baseou em premissas jurídicas equivocadas, na medida em que firmou-se em normas vinculadas ao Código de Terras do Estado pertinentes à legitimação de posse de áreas rurais.

A decisão que anulou o registro da área foi publicada no dia 12 de junho.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet