Olhar Jurídico

Sábado, 20 de julho de 2019

Notícias / Criminal

MPE pede que cinco delegados testemunhem em ação contra concorrente de Arcanjo

Da Redação - Arthur Santos da Silva

20 Jun 2019 - 12:08

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

MPE pede que cinco delegados testemunhem  em ação contra concorrente de Arcanjo
Denúncia formulada pelo Ministério Público de Mato Grosso (MPE) contra suposta organização criminosa do jogo do bicho chefiada pelo empresário Frederico Coutinho Muller pretende a oitiva de cinco delegados como testemunhas de acusação.
 
Leia também 
Juíza autoriza contato de Fávaro com delação premiada em que é citado


Foram indicados Luiz Henrique de Oliveira, Diogo Santana de Souza, Luiz Henrique Damasceno, Gustavo Golognese Belão, Flavio Stringueta. O recebimento do processo será examinado pelo juízo da Sétima Vara Criminal de Cuiabá.
 
Conforme o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), a organização liderada por Frederico, identificada como FMC (ELLO), disputava espaço desde 2017 com o bicheiro João Arcanjo Ribeiro. 
 
O processo abrange 19 pessoas. Foram denunciados, além de Frederico, Indinéia Moraes Silva, Kátia Mara Ferreira Dorileo, Madeleinne Geremias de Barros, Glaison Roberto Almeida da Cruz, Werechi Maganha dos Santos, Edson Nobuo Yabumoto, Laender dos Santos Andrade, Patrícia Moreira Santana, Bruno Almeida dos Reis, Alexsandro Correia, Rosalvo Ramos de Oliveira, Eduardo Coutinho Gomes, Marcelo Conceição Pereira, Haroldo Clementino Souza, João Henrique Sales de Souza, Ronaldo Guilherme Lisboa dos Santos e Adrielli Marques.

Pesam contra integrantes da FMC a prática dos crimes de organização criminosa, contravenção penal do jogo do bicho e lavagem de dinheiro.
 
O acervo de provas colhido durante as investigações foi composto por interceptações telefônicas, afastamento de sigilo bancário, análise de dados em aparelhos celulares apreendidos, prova documental, interrogatórios, relatórios técnicos e documentos extraídos de outras investigações e processos judiciais.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • jose ricardo
    21 Jun 2019 às 10:21

    Frederico Coutinho Müller... O fruto não cai longe do pé.

Sitevip Internet