Olhar Jurídico

Segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Notícias / Criminal

‘O Ministério Público não pode medir a OAB com a régua deles’, afirma presidente

Da Redação - Arthur Santos da Silva

13 Jul 2019 - 08:33

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

‘O Ministério Público não pode medir a OAB com a régua deles’, afirma presidente
Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT), Leonardo Campos negou que a instituição esteja traçando uma estratégia para desmoralizar o Ministério Público (MPE). Procedimentos Investigatórios Criminais (PICs) contra promotores suspeitos de interceptações telefônicas ilegais estão tramitando nos autos de uma notícia-crime oferecida pela OAB.
 
Leia também 
Naco nega intenção de afastar Perri da grampolândia: ‘está bastante apaixonado pelo caso, pode dormir tranquilo’


O posicionamento responde o procurador de Justiça Domingos Sávio, coordenador do Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco) Criminal. Segundo Sávio, desmoralizando a instituição, "fica fácil" defender os respectivos clientes.
 
“Eu respeito muito o Ministério Público, é uma instituição essencial e que merece todo o reconhecimento da sociedade, inclusive da Ordem dos Advogados do Brasil. O Ministério Público tem relevantes trabalhos. Porém, o fiscal precisa ser fiscalizado”, disse Campos em entrevista ao Olhar Jurídico.
 
O conflito entre o coordenador do Naco Criminal e a Ordem se agravou após o desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), negar retirar de três procedimentos contra promotores da notícia-crime oferecida pela OAB.
 
“O Ministério Público se arvorou de um poder que ele pensa ser absoluto. Determinados integrantes. A República não combina com o poder absoluto, com autoridades com poderes intransponíveis. Combina com outro regime. Combina com ditaduras”, complementou Leonardo Campos.
 
“O Ministério Público não pode medir a OAB com a régua deles. Se isso é prática dentro do Ministério Público, a seletividade, na OAB isso não funciona. A OAB, tendo advogado envolvido em operação, busca garantir as prerrogativas garantidas. Imediatamente eu instauro um processo no Tribunal de Ética”.
 
 
 
 

11 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • pedro
    26 Jul 2019 às 14:27

    Quem investiga o MP ? Só não vale falar que é o CNMP.

  • gringo
    15 Jul 2019 às 09:58

    OAB, máfia institucionalizada !

  • Nascimento
    14 Jul 2019 às 07:44

    Por falar em fiscalização, a OAB vai prestar contas ao TCU ? Ou neste caso não vale a recomendação?

  • Michele
    14 Jul 2019 às 07:36

    Eu prefiro mil vezes o MP. Sempre vejo a OAB defender bandidos, e pior, tenta convencer que todos estão errados. OAB... volta pro seu papel: cobrar anuidade...

  • Paulo
    13 Jul 2019 às 23:53

    Mas como a OAB pode querer desmoralizar alguém, se ela mesma está completamente desmoralizada?????

  • Carlos Cintra
    13 Jul 2019 às 15:01

    Independentemente da opinião a respeito de qualquer instituição...menos aí presidente, bem menos...OAB não é e nunca foi poço de credibilidade, take easy meu amigo. O que tem de advogado literalmente bandido que ostenta numa boa a carteirinha vermelha do clube não tá escrito. A instituição, como todas as outras não tem sido respeitada pelos seus integrantes, pelo contrário, tem sido cada vez mais jogada no lamaçal da vergonha.

  • joaoderondonopolis
    13 Jul 2019 às 13:23

    Parabéns Presidente da OABMT.

  • Juracy
    13 Jul 2019 às 11:45

    O descrédito em relação a essa instituição só aumenta. É impressionante a falta de confiança nela.

  • marcos araujo de lima
    13 Jul 2019 às 10:16

    # existem tribunais que tbem servem para engavetar denuncias que são de seus interesses... STF TJ AOB ETC ETC . . . ATÉ VENDAS DE SENTENÇAS OCORRE E OCORRERAM

  • E o Caso FAID? Porque o Presidente não fala dele?
    13 Jul 2019 às 09:53

    E o Caso FAID? Porque o Presidente não fala dele? Não terá punição? Não Será Expulso?

Sitevip Internet