Olhar Jurídico

Sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Notícias / Criminal

Dodge defende investigação contra Valtenir Pereira na Justiça Federal de Mato Grosso

Da Redação - Arthur Santos da Silva

15 Jul 2019 - 18:42

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Dodge defende investigação contra Valtenir Pereira na Justiça Federal de Mato Grosso
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, voltou a defender junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) o imediato envio de inquérito contra o ex-deputado federal Valtenir Pereira (MDB) para a primeira instância da Justiça Federal em Mato Grosso.

Leia também 
TCU aplica multa de R$ 5 milhões em Wilson Santos por irregularidades no Rodoanel

 
O político, depois de três mandatos consecutivos, não conseguiu se reeleger, atualmente figurando como suplente de Carlos Bezerra (MDB), o que caracteriza interrupção de mandato e, segundo a jurisprudência do Supremo, acarreta perda do foro especial junto à Corte.
 
O ex-parlamentar é investigado por suposta prática de crime de corrupção passiva, envolvendo a empresa Ideia Digital, e também pela implementação do projeto Cidade Digital no estado de Mato Grosso. Os fatos teriam sido praticados em 2010, quando Valtenir Pereira estava no exercício do mandato na 53ª Legislatura.
 
A manifestação foi em contrarrazões a recurso interposto pela defesa. Para Dodge, o recurso “é nitidamente protelatório e evidencia a mera recalcitrância do agravante com a decisão que reconheceu cessada a competência do STF para prosseguir no feito, haja vista o término do mandato legislativo do recorrente em 31 de janeiro de 2019”.
 
“Verifica-se, assim, que este recurso tem finalidade de postergar ou impedir a continuidade e conclusão das investigações em trâmite, de forma a obstar a remessa dos autos ao juízo de primeira instância para continuidade das investigações, uma vez que não há fundamento que ampare a pretensão do agravante, que se limita à revisão de teses já devidamente decididas e afastadas em decisões pretéritas”, conclui.
 
Outro lado
 
Valtenir Pereira afirmou ao Olhar Jurídico que a estratégia adotada pela PGR, de pedir o envio do caso ao juízo federal em Mato Grosso, visa fugir do exame sobre possível arquivamento.
 
Segundo o ex-parlamentar, desde 2018 o pedido de arquivamento aguarda julgamento. Ainda conforme Valtenir Pereira, o caso não possui fundamentos mínimos.
 

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • JOSE NILDO
    16 Jul 2019 às 10:00

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Gladston
    15 Jul 2019 às 21:10

    Tooooma! Tá no sal bacalhau, agora achou o seu!

  • Carlos
    15 Jul 2019 às 20:46

    Uai achei que ele é honesto. ??

  • José
    15 Jul 2019 às 19:20

    Valtenir , o santo.

  • ZÍ LIXIXO do porto
    15 Jul 2019 às 19:08

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk rsrsrsrrsrsrs SERÁ QUE SAI DO PAPÉL ??????????????

Sitevip Internet