Olhar Jurídico

Quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Notícias / Criminal

Regenold afirma que sofreu retaliação por mandar prender cabo Gerson

Da Redação - Arthur Santos da Silva

21 Jul 2019 - 10:01

Foto: reprodução

Regenold afirma que sofreu retaliação por mandar prender cabo Gerson
O promotor de Justiça Marcos Regenold, membro do Ministério Público de Mato Grosso (MPE), afirmou ao Olhar Jurídico que sofreu retaliação do cabo da Polícia Militar Gerson Correia Junior durante depoimento da Grampolândia Pantaneira.
 
Leia também
Verba secreta do Gaeco comprou cão farejador usado em operações, explica Marcos Regenold


Regenold, acusado por Gerson de desvio de finalidade na utilização de verbas secretas do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), foi o responsável por pedir a prisão do cabo quando do descumprimento de cautelares por frequentar o bar Malcon Pub, localizado na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá.
 
Apontando suposta retaliação, Regenold negou crime de desvio de finalidade na utilização de verbas secretas do Gaeco. Ele rebateu a acusação de ter comprado um cachorro com dinheiro público.
 
O membro do Ministério Público divulgou fotos da cadela “red”, da raça labrador. “O Gaeco adquiriu esse cachorro para operações principalmente contra tráfico de drogas. Acontecia de em operações a gente não encontrar droga, principalmente porque os suspeitos enterravam. Mas o cachorro consegue farejar”, explicou.
 
Segundo Marcos Regenold, a cadela trabalhava junto ao Gaeco e foi treinada pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE). 
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet