Olhar Jurídico

Quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Notícias / Criminal

Decisão determina leilão de nove bens entregues por ex-governador em delação premiada

Da Redação - Arthur Santos da Silva

22 Ago 2019 - 16:35

Foto: Reprodução

Decisão determina leilão de nove bens entregues por ex-governador em delação premiada
A Vara de Execução Penal de Cuiabá determinou que nove bens entregues em delação premiada pelo ex-governador Silval Barbosa e familiares sejam leiloados. A decisão, do juiz Leonardo Pitaluga, foi estabelecida nesta quinta-feira (22). Constam  ainda na lista de donos dos bens a esposa de Silval, Roseli Barbosa, o filho, Rodrigo Barbosa, e o irmão do ex-governador, Antonio Barbosa. 
 
Leia também 
Justiça nega diminuir um ano e meio da pena imposta contra ex-governador de MT


O magistrado nomeou como responsável pelo ato o leiloeiro Paulo Marcus Brasil, “o qual possui equipe especializada para tanto e que, a partir da aceitação do encargo, ficará responsável por todas as questões relacionadas ao procedimento, tais como, expedição de editais, divulgação nos mais variados meios de comunicação”.
 
Serão leiloados: 1º) área rural de 4 mil hectares, localizada no município de Peixoto de Azevedo, denominada Fazenda Serra Dourada II, avaliada em R$ 33 milhões; 2º) área rural de 1 mil hectares, localizada no município de Peixoto de Azevedo, denominada Fazenda Lagoa Dourada I, avaliada em R$ 10 milhões; 3º) um imóvel localizado nos terrenos 01 e 02, quadra 13, na Rua Amsterdã (antiga Rua I), Bairro Rodoviária Parque, Cuiabá, avaliado em R$ 1,2 milhão.
 
Serão leiloados ainda: 4ª) apartamento residencial, localizado no Edifício Riviera da América, em Cuiabá, avaliado em R$ 1,2 milhão; 5º) área rural de 1,2 mil hectares, localizada no município de Peixoto de Azevedo, denominada Fazenda Lagoa Dourada, avaliada em 2,9 milhões; 6º) terreno localizado no lote 04, quadra 25, no Condomínio Portal das Águas, Lago do Manso, avaliado em R$ 524 mil; 7º) terrenos nº 29 e 30, localizados na Rua Oslo, bairro Rodoviária Parque, Cuiabá, avaliados em R$ 280 mil; 8º) um imóvel residencial localizado na Rua M, nº 45, Bairro Miguel Sutil, apto, 402, tipo duplex, Edifício Manchester, Cuiabá, avaliado em R$ 310 mil.
 
Por último, (9º) um imóvel residencial localizado nos lotes 11, 12 e 13, na Rua 8, quadra 02/A, em Matupá, avaliados em R$ 2,4 milhões.

O preço mínimo dos leilões foi fixado exatamente nas avaliações que estão nos autos.

Inconsistências documentais 

Pitaluga relatou inconsistências documentais na relação de alguns bens entregues pelo ex-governador de Mato Grosso. Estes ainda não serão leiloados. 
 
Silval se comprometeu a entregar ao Estado de Mato Grosso o valor de R$ 70 milhões, dos quais, R$ 23,4 milhões seriam pagos em dinheiro, divididos em cinco parcelas anuais no valor de R$ 4,6 milhões, sendo a primeira com vencimento em primeiro de março de 2018, e as demais no mesmo dia e mês dos anos subsequentes.
 
No entanto, em petição juntada aos autos, a defesa do ex-governador apresentou uma planilha por meio da qual afirma que o referido valor líquido foi substituído pela entrega imóveis.
 
Ocorre que, segundo Pitaluga, não há nos autos decisão da Sétima Vara ou do Supremo Tribunal Federal autorizando a substituição. A situação inviabiliza a venda dos bens.
 
“Nessa perspectiva, analisando os documentos que instruem o processo verifica-se que a defesa formulou vários pedidos de substituição, principalmente para saldar o valor que deveria ser pago em dinheiro, cujos pedidos encontram-se juntados ao sequencial, mas nenhuma decisão ou mesmo manifestação favorável do Ministério Público Federal foi trazida a presente execução”, afirmou Pitaluga.
 
Diante das inconsistências, o magistrado determinou prazo de 10 dias para que a defesa junte aos autos documentos que comprovem a regularidade da substituição. Deverá informar ainda se alguma parcela anual de R$ 4 milhões foi paga em dinheiro.

 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Aderbal Siqueira
    23 Ago 2019 às 14:52

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Lia Regonat
    23 Ago 2019 às 12:02

    Que triste ver nosso. Estado entregue nas mãos de pessoas inescrupulosas que deixou o Estado sem saúde , educação , estradas que muitos perderam a vida ! Mato Grosso é um Estado promissor delapidado ! Como elegeram pessoas assim!

  • paulo roberto
    22 Ago 2019 às 20:30

    Silval Barbosa, o meliante, roubou com sua quadrilha mais de um bilhão, devolve só 80 milhões em tranqueiras e fica por isso mesmo. a justiça tá brincando!! Assim vale ser corrrupto, não dá em nada....

  • Antônio
    22 Ago 2019 às 19:19

    Bota ladrão em cima disso, e pelo que parece isso é apenas a ponta do iceberg, e ainda tem os que se safaram e conseguiram esconder os roubos.

Sitevip Internet