Olhar Jurídico

Sábado, 19 de outubro de 2019

Notícias / Criminal

Jorge Tadeu mantém prisão contra acusado por morte de motorista de aplicativo

Da Redação - Arthur Santos da Silva

13 Set 2019 - 10:54

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Local do crime

Local do crime

O juiz Jorge Tadeu, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, negou liberdade a Ezequiel Felipe de Almeida Costa, acusado de atuar no latrocínio do motorista de aplicativos Anderson Marcelo Lopes. A decisão foi publicada no Diário de Justiça desta sexta-feira (13).
 
Leia também 
Magistrado nega restituição de HDs apreendidos em processo por sonegação de R$ 140 milhões


Ação penal proposta pelo Ministério Público (MPE) tem ainda como réus Silvia Moreira Dutra, Jeferson Pereira de Jesus, Wallyson Henrique Campos Oliveira, Renato Marcelo da Silva e Brendon Kaike Vieira Dutra
 
A defesa de Ezequiel Felipe de Almeida Costa formulou pedido de revogação da prisão preventiva sob o fundamento de que a segregação cautelar se tornou desnecessária, visto que o réu possui trabalho lícito, é estudante, possui residência fixa e tem boa conduta.
 
Na decisão, Jorge Tadeu esclareceu que o advogado não trouxe provas sobre os argumento. “O patrono não apresentou documentos que comprovem que o réu possui atividade laboral lícita e juntou, ainda, cópia de um comprovante de endereço desatualizado”.
 
“Deste modo, vejo que a prisão preventiva é medida necessária para a garantia da ordem pública, visando impedir a reiteração criminosa e garantir a aplicação da lei”, finalizou o magistrado em sua decisão.
 
O trabalhador foi morto no bairro Serra Dourada, em Várzea Grande. Policiais militares foram acionados por moradores do bairro Altos da Serra que viram um carro, Gol branco, em alta velocidade pela rua principal. Em um local de mata, encontraram Anderson, que havia levado um tiro na cabeça. No carro havia sangue e estilhaços de vidro.
 
Na sequência, os agentes de segurança entraram em contato com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que relatou não ter ambulância disponível. Diante da situação do motorista, os policiais levaram Anderson até o PSM-VG, para receber atendimento médico. Anderson passou por cirurgia de emergência e ficou na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu aos ferimentos e foi a óbito por volta das 9 horas.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • MARCOS
    16 Set 2019 às 09:56

    Parabéns ao Juiz!!! se o elemento tem tudo isso aqui "A defesa de Ezequiel Felipe de Almeida Costa formulou pedido de revogação da prisão preventiva sob o fundamento de que a segregação cautelar se tornou desnecessária, visto que o réu possui trabalho lícito, é estudante, possui residência fixa e tem boa conduta" pq caiu nessa! Que isso ajude a confortar os familiares....

  • Marcos
    13 Set 2019 às 23:45

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet