Olhar Jurídico

Quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Notícias / Criminal

Ex-secretário pede fim de monitoramento e autorização para participar de comissão na Câmara dos Deputados

Da Redação - Arthur Santos da Silva

03 Out 2019 - 14:15

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Ex-secretário pede fim de monitoramento e autorização para participar de comissão na Câmara dos Deputados
A juíza Ana Cristina Mendes, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, determinou no dia 1º de outubro que o Ministério Público de Mato Grosso (MPE) se manifeste sobre pedidos feitos pelo ex-secretário de Fazenda de Mato Grosso, Marcel de Cursi, réu em processo proveniente da Operação Sodoma.

Leia também 
Fachin e Lewandowski seguem relator em votos contra aposentadoria especial para deputados


Cursi requer a retirada do monitoramento eletrônico e autorização para prestar serviço na Comissão Especial de Reforma Tributária, instituída junto a Câmara dos Deputados em Brasília.
 
O ex-secretário pede ainda autorização para participar das reuniões e atividades escolares do filho, autorização para realizar atividades físicas, especialmente caminhada e licença para viajar com o filho menor ao município de Dracena (São Paulo).
 
Conforme informado, a viagem tem o objetivo de visitar a avó paterna de 88 anos de idade. Para ocorrer, o réu precisa ser dispensado do recolhimento domiciliar noturno e aos finais de semana.
 
Os requerimentos foram realizados em processo proveniente da terceira fase da Operação Sodoma. No caso, o ex-governador Silval da Cunha Barbosa confessou ter participado do esquema que culminou no pagamento de R$ 31,7 milhões para a desapropriação de um terreno no Bairro Jardim Liberdade, em Cuiabá. Metade do valor (R$ 15,8 milhões) teria retornado como propina.

Ana Cristina Mendes decidirá sobre os pedido após manifestação do Ministério Público. 

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Fátima
    04 Out 2019 às 08:02

    Senhor Dimas..com certeza nao conhece o Sr Marcel.!!! se hoje todos os estados recebem repasse proveniente do comércio eletrônico , se deve a ele.,dentre outros avanços na administracao tributária .E com certeza será fundamental nessa reforma tributaria em prol do nosso estado!!!

  • Dimas Lims
    03 Out 2019 às 16:13

    Só tenho uma pergunta, quem convidou ele pra tal comissão? Era o que faltava, já teve outro também condenado que deu palestra na AL, agora este, deveriam convidar o Marcola, irmãos cravinho, Cunha....

Sitevip Internet