Olhar Jurídico

Quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Notícias / Criminal

Justiça mantém prisão decretada contra acusado de matar jornalista a pedradas

Da Redação - Arthur Santos da Silva

03 Out 2019 - 16:57

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Justiça mantém prisão decretada contra acusado de matar jornalista a pedradas
O juiz Flávio Miraglia, da Décima Segunda Vara Criminal de Cuiabá, manteve nesta quinta-feira (3), em audiência de custódia, a prisão decretada contra John Lennon da Silva, acusado de matar o jornalista Marcelo Ferraz.

Leia também 
Justiça liberta MC carioca detido em festa atribuída ao Comando Vermelho


As informações foram confirmadas ao Olhar Jurídico pela assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT). John Lennon apresentou à polícia a versão que teria encontrado a vítima com uma moça com quem mantém relacionamento, fazendo sexo oral, no momento do crime. 
 
Na quarta-feira (2), o delegado e assassino estiveram no local do crime, um terreno baldio na tarde desta quarta-feira (2), no bairro Bosque da Saúde, para realizar uma diligência.
 
O caso

O jornalista foi dado como desaparecido no último sábado (28). Por volta das 20h, ele saiu do bairro Jardim Aclimação e disse que iria ao local conhecido como Praça da Mandioca.
 
O corpo foi encontrado com sinais de violência no início da tarde da segunda-feira (30), data em que a família também registrou o boletim de ocorrência.

De acordo com a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Marcelo foi morto ainda no sábado. Atingido por pedradas, teve traumatismo craniano. O corpo do jornalista foi liberado pelo IML após a análise e foi velado na terça-feira (1). 

Marcelo era jornalismo formado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e foi um dos vencedores do Prêmio Mato Grosso de Literatura pelo romance O Assassinato na Casa Barão.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • alexandre
    04 Out 2019 às 08:41

    pela primeira vez, não soltaram , parabens....

  • mayara
    03 Out 2019 às 17:56

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet