Olhar Jurídico

Quinta-feira, 05 de dezembro de 2019

Notícias / Criminal

STJ nega suspender ação contra deputado federal e ex-estadual

Da Redação - Arthur Santos da Silva

10 Out 2019 - 18:05

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

STJ nega suspender ação contra deputado federal e ex-estadual
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou pedido liminar do deputado federal Juarez Costa (MDB), político que tenta suspender ação penal em que é réu em Mato Grosso. A decisão foi estabelecida pela ministra Laurita Vaz da Sexta Turma.
 
Leia também 
Justiça manda notificar no Congresso Nacional deputado que é réu por crime de responsabilidade


O processo está sendo julgado na Primeira Vara Criminal de Sinop (480 km de Cuiabá).O ex-deputado estadual Mauro Savi também é réu. Ambos, segundo o Ministério Público, aplicaram indevidamente verbas públicas, no montante de R$ 77 mil, para custeio de despesas da Ong Vale do Teles Pires, também conhecida como Casa de Amparo Tio Mauro.
 
A ação foi recebida pelo Pleno do Tribunal de Mato Grosso e acabou enviada ao juízo de Sinop após a interrupção do foro privilegiado dos réus.
 
No recurso ao STJ, Juarez sustentou cerceamento de defesa e nulidade do acórdão de recebimento da denúncia pela ausência de defensor no julgamento realizado pelo Pleno.
 
Em sua decisão, Laurita Vaz afirmou que não existem riscos eminentes que forcem a concessão de liminar.

“Apesar dos argumentos lançados pelo Impetrante quanto à suspensão do andamento da ação penal, não há periculum in mora porque os Réus respondem ao processo em liberdade e, caso reconhecida a procedência das alegações, será possível a anulação dos atos processuais eventualmente realizados, não havendo perigo de dano irreparável”.

A decisão foi estabelecida no mês de agosto. Julgamento do mérito ainda é aguardado. 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet