Olhar Jurídico

Quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Notícias / Criminal

Juiz decide sobre inclusão de filha em processo contra médica por morte de verdureiro

Da Redação - Arthur Santos da Silva

14 Out 2019 - 08:14

Foto: Reprodução

Juiz decide sobre inclusão de filha em processo contra médica por morte de verdureiro
O juiz Flávio Miraglia, da Décima Segunda Vara Criminal de Cuiabá, determinou que o Ministério Público (MPE) se manifeste sobre a inclusão de Francinilda da Silva Lucio como assistente de acusação no processo pela morte do verdureiro Francisco Lucio Maia. Ela é filha da vítima. A ação julga a médica Leticia Bortolini.

Leia também 
Justiça mantém prisão de empresário acusado de matar enfermeira e jogar corpo em bueiro
 

Além da manifestação do órgão ministerial, o magistrado requereu que a defesa da médica opine sobre a possibilidade de reconsideração da decisão que declarou inválidos os aludidos laudos periciais produzidos pela Polícia Cívil.
 
O Ministério Público denunciou Bortolini pela morte causada em acidente. Conforme a denúncia, no dia 14 de abril de 2018, por volta das 19h35, na avenida Miguel Sutil, em frente a agência do Banco Itaú do bairro Cidade Verde, em Cuiabá, a médica, “conduzindo veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool, em velocidade incompatível com o limite permitido para a via, assim como assumindo o risco de produzir o resultado, matou a vítima Francisco Lucio Maia”. 
 
Ainda segundo o MP, após atropelar o verdureiro, a ré deixou de prestar socorro imediato à vítima, bem como afastou-se do local do acidente para fugir à responsabilidade civil e penal.
 
A decisão pelas manifestações foi estabelecida no dia 11 de outubro. Após as respostas, Miraglia deve decidir sobre as questões.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mara silva
    15 Out 2019 às 09:35

    O homem que tava empurrando o carrinho pelo q entendi não tava no meio da rua pedindo para atropela ele Agora a médica que tava bebendo e matou ele q deve ser inocente de certo. Ou falta só fala que o carrinho de verdura tava correndo mas que o jeep da médica

  • Geize amancia
    15 Out 2019 às 06:53

    Essa sujeita tem que pagar os danos que a propria causou a pesar que a vida de um pai de familia nao volta mas a justiça precisa ser transparente e correta tem que pagar sim nao interessa se tem dinheiro ou nao a justiça tem que ser feito a todos

  • Luciene
    14 Out 2019 às 14:22

    Tanto a motorista, quanto o pedestre estavam errados.

  • Burro
    14 Out 2019 às 12:48

    Essa dotora e o lulo são inocentes! Lulo e medica livre! Forsa eroina das doesa! Forsa lulo noço esemplo

  • renato santos
    14 Out 2019 às 11:23

    Nao julgo ninguem, mas é dificil entender como a vida de um ser Humano não te valor.

  • Andre
    14 Out 2019 às 08:48

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet