Olhar Jurídico

Quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Notícias / Criminal

Justiça recebe denúncia e torna ex-secretário de Segurança réu por ameaçar colega delegado

Da Redação - Arthur Santos da Silva

17 Out 2019 - 17:57

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Justiça recebe denúncia e torna ex-secretário de Segurança réu por ameaçar colega delegado
O juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, recebeu denúncia e tornou réu o ex-secretário de Segurança e delegado da Polícia Civil, Roger Jarbas. A decisão foi estabelecida no dia 17 de outubro.

Leia também 
Parecer do MPE pede que Rogers Jarbas se torne réu por ameaças contra Stringueta
 

Jarbas foi denunciado pelo crime previsto no artigo 344 do Código Penal, que consiste em “usar de violência ou grave ameaça, com o fim de favorecer interesse próprio ou alheio, contra autoridade, parte, ou qualquer outra pessoa que funciona ou é chamada a intervir em processo judicial, policial ou administrativo, ou em juízo arbitral”. A pena prevista é de um a quatro anos de reclusão e multa.

A denúncia refere-se a fato ocorrido no dia 28 de março de 2018, no interior de um supermercado de Cuiabá. Na ocasião, o acusado passou a monitorar o também delegado Flávio Henrique Stringueta. A vítima, conforme consta na denúncia, atuou como presidente dos autos de inquérito policial que culminou na Operação Esdras, que por sua vez resultou na prisão de Rogers Elizandro Jarbas.
 
O magistrado considerou que estão presentes o requisitos para recebimento do processo. “Em análise à peça acusatória, nota-se que a inicial atende ao disposto no artigo 41 do Código de Processo Penal e que não há incidência de nenhuma das hipóteses previstas no artigo 395 do CPP, pelo que recebo a denúncia oferecida em face do réu Rogers Elizandro Jarbas, qualificado às fls. 04, por satisfazer os requisitos legais, vez que amparada em indícios de autoria e materialidade”.
 
Depoimento
 
Jorge Tadeu acatou ainda pedido das delegadas Ana Cristina Feldner e Jannira Laranjeira Siqueira Campos Moura, determinando fornecimento de cópias dos depoimentos já prestados por Rogers Elizandro Jarbas a fim de instruir procedimento em trâmite naquela unidade policial.
 
“Diante disso, considerando que não há qualquer impedimento para o compartilhamento de provas e, que o Ministério Público, intimado, não apresentou nenhuma objeção, defiro o requerimento formulado, às expensas do órgão requerente e, desde já, permito a carga dos autos para extração das cópias, quando não estiver correndo prazo processual para nenhuma das partes”.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Carol
    18 Out 2019 às 13:09

    Bem feito.

  • Sr. Sincero
    17 Out 2019 às 21:26

    Dá nada não... uns 10 sacolões pro lar do Idoso e já era!!! quem saiu mal nessa história foi esse Stringueta, que visivelmente ficou com medinho do Jarbas, fosse eu dava-lhe um soco na cara!!!

Sitevip Internet