Olhar Jurídico

Quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Notícias / Criminal

MP cobra pagamento de ex-deputados por uso de carro da AL após termino de mandato

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

19 Out 2019 - 11:13

Foto: Reprodução

MP cobra pagamento de ex-deputados por uso de carro da AL após termino de mandato
O Ministério Público Estadual (MPE), por meio da 9ª Promotoria de Justiça Cível de Cuiabá instaurou um inquérito para cobrar o dano ao erário causado pelos ex-deputados estaduais Mauro Savi (DEM), Wagner Ramos (PSD) e Gilmar Fabris (PSD), por continuarem a utilizar carros alugados pela Assembleia Legislativa após o término de seus mandatos em 2018.

Leia também
Wellington considera não apoiar Emanuel em 2020 para fortalecer vereadores


O inquérito aponta que alem de Savi, Ramos e Fabris, outros cinco ex-deputados ficaram com veículos após não serem reeleitos, mas, ao contrário do trio, já ressarciram o que deviam de dinheiro público para Assembleia Legislativa.

Ainda de acordo com o levantamento feito pelo promotor Arnaldo Justino da Silva, Mauro Savi deve R$ 19 mil, Wagner Ramos deve R$ 2,3 mil e Gilmar Fabris R$ 12,8 mil ao legislativo estadual, por continuarem usando os veículos após o fim de seus mandatos.

“O não ressarcimento dos danos por si só demonstra o dolo genérico de se beneficiar indevidamente da verba pública, o que caracteriza, em tese, ato de improbidade administrativa previsto no art. 10 da Lei 8.429/92, razão pela qual resolvo, nos termos da Resolução nº 052/2018-CSMP, instaurar inquérito público civil em face de Mauro Savi, Wagner Ramos e Gilmar Fabris para a completa elucidação dos fatos”, diz o documento.

O promotor ainda pede para que os três deputados sejam notificados para apresentarem o comprovante dos pagamentos em até dez dias, sob pena do ajuizamento de ação civil pública por ato de improbidade administrativa cumulada com ressarcimento de dano ao erário.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • domingos santana da cruz
    21 Out 2019 às 09:05

    A NOSSA CASA DE LEI PARECE CASA DA MÃE JOANA NÃO TEM RESPEITO COM OS IMPOSTOS PAGOS PELOS MATO GROSSENSE,OS SUJEITOS NÃO TEM MANDATOS MAIS USAM OS CARROS OFICIAIS.

  • Aderbal Siqueira
    20 Out 2019 às 15:29

    Só figuraça!

  • Luiz Otavio
    20 Out 2019 às 12:47

    mostra o que esses deputados pensam sobre o dinheiro publico

  • Luciana
    19 Out 2019 às 11:47

    Muito bem Dr Arnaldo, parabéns pela intervenção em defesa do bem público! Absurdo uma situação dessas, nunca imaginei que pudesse acontecer! Pessoas desonestas, infelizmente!

Sitevip Internet