Olhar Jurídico

Sábado, 14 de dezembro de 2019

Notícias / Criminal

Justiça federal revoga prisões de empresários da mineração detidos na Operação Trypes

Da Redação - Arthur Santos da Silva

26 Out 2019 - 07:43

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Justiça federal revoga prisões de empresários da mineração detidos na Operação Trypes
O juiz federal substituto em Mato Grosso, Joao Azambuja, revogou as prisões preventivas dos irmãos Willian Ribeiro e Wilson Ribeiro Filho, detidos na Operacao Trypes, que desarticular suposta organização criminosa que atuava extraindo e comercializando, ilegalmente, ouro da Amazônia Legal. 

Leia também 
Advogados apontam ‘medo’ e ‘procrastinação’ de promotor em ação da Grampolândia

 
A revogação atendeu pedido da defesa dos irmãos, patrocinada pelos advogados Valber Melo, Filipe Maia, Jayme Carvalho, Silvio Eduardo e Wagner Fagundes. A defesa sustentou que com o fechamento do garimpo não haveria mais risco de reiteração criminosa.
 
Um dos irmãos era considerado chefe do comércio clandestino de ouro na região. As movimentações bancárias atípicas do comércio ilegal de ouro ultrapassavam a cifra de R$ 200 milhões. 
 
O juiz converteu a prisão preventiva dos investigados Willian Ribeiro e Wilson Ribeiro Filho nas seguintes medidas cautelares penais diversas da prisão:  monitoração eletrônica; manutenção de endereço atualizado nos autos e comparecimento pessoal a todos os atos do processo; comparecimento bimestral no juízo da comarca do domicílio, para informar e justificar suas atividades; e proibição de acesso ou frequência à Fazenda Dardanelos e a outras frentes garimpeiras da região.
 
O nome da operação deriva da palavra grega trypes, que significa buracos, segundo a PF uma alusão ao impacto ambiental na região após a ação criminosa.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ednéia
    26 Out 2019 às 11:41

    Alguma coisa está errada nas nossas leis. Não é possível a sociedade conviver com essa insegurança. Depois não querem que a Justiça fique desacreditada.

Sitevip Internet