Olhar Jurídico

Sábado, 14 de dezembro de 2019

Notícias / Criminal

PF pede 60 dias para concluir investigação contra Bezerra sobre fraude em contrato de R$ 20 milhões

Da Redação - Arthur Santos da Silva

28 Out 2019 - 17:50

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

PF pede 60 dias para concluir investigação contra Bezerra sobre fraude em contrato de R$ 20 milhões
O delegado da Polícia Federal (PF) Nelbe Ferraz de Freitas requisitou junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), no dia 15 de outubro, mais 60 dias para concluir as investigações contra o deputado federal Carlos Bezerra (MDB), suspeito de desviar recursos públicos destinados à execução da obra de ampliação e pavimentação do aeroporto de Rondonópolis (212 km de Cuiabá).

Leia também 
STF marca data para decidir sobre novo júri de Josino Guimarães, acusado de mandar matar juiz


A extensão do prazo é necessária, segundo o delegado, levando em conta que informações de quebra de sigilo bancário ainda não foram totalmente periciadas. A PF utiliza o Sistema de Movimentação Bancária (Simba) para trabalhar sobre os dados. Conforme exposto, 94% do material já foi checado.
 
Conforme informações preliminares, o contrato foi firmado em 2013 entre a Secretaria de Estado de Transporte e Pavimentação Urbana e a empresa Ensercon Engenharia Ltda, no valor de R$ 20 milhões. Quantia em tese desviada foi utilizada para cobrir dívidas da campanha feita em 2010 por Carlos Bezerra.
 
No STF, a investigação é relatada pelo ministro Luiz Fux. Constam como investigados, além de Bezerra, José Carlos Ferreira da Silva, o ex-secretário de Infraestrutura e Logística, Cinésio Nunes de Oliveira, o ex-superintendente de obras e transportes, Tércio Lacerda de Almeida, o representante legal da empresa Ensercon, Marcílio Ferreira Kerche, Edmar Alves Botelho, Esmeraldo Teodoro de Mello e o engenheiro Pedro Maurício Mazzaro. 
 
O inquérito é o único proveniente da Operação Ararath que permaneceu no STF após Fux desmembrar os demais eventos para instâncias inferiores.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Bainho
    29 Out 2019 às 10:46

    Só será prezo daqui a quarenta anos, quando o STF julgá-lo. Mas até lá já morreu.

  • Dr STF
    29 Out 2019 às 07:26

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Revoltado
    28 Out 2019 às 21:37

    É aí vão prender o vovozinho? Pra que?

  • joao
    28 Out 2019 às 18:40

    Dr. Schneider ou Dr. Bretas.

  • Leitor
    28 Out 2019 às 18:37

    Não vão achar nada. Bezerra filho da terra, guerreiro do povo.

Sitevip Internet