Olhar Jurídico

Domingo, 08 de dezembro de 2019

Notícias / Geral

Olhar Jurídico é objeto de estudo em universidade de Portugal; saiba como ajudar

Da Redação - Arthur Santos da Silva

13 Nov 2019 - 11:21

Foto: Reprodução

Olhar Jurídico é objeto de estudo em universidade de Portugal; saiba como ajudar
Entender o papel do jornalismo jurídico, o perfil de seus leitores e como estes interagem com magistrados e promotores é o tema de estudo de dissertação de mestrado na Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), em Portugal. O estudo, que deve ser concluído em 2020, conta com a participação dos leitores de Olhar Jurídico para preenchimento de questionário. Saiba como ajudar.

Leia também 
MPE recorre contra perdão a Gerson e quer aumentar pena de Zaqueu; Absolvição de Lesco não é questionada


O estudo sociológico, encabeçado pelo cuiabano Paulo Victor Fanaia Teixeira, tem por objetivo compreender o perfil do leitor de notícias do Olhar Jurídico, suas opiniões e posições a respeito dos jornalistas e dos membros do Poder Judiciário. Quem comenta as notícias de jurídico, avaliando as posições tomadas pelo Ministério Público (MP), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Tribunal de Justiça (TJ) são os que mais chamam a atenção do pesquisador, que já foi repórter e editor de Olhar Jurídico.

“É incrível perceber a interação dos leitores com os assuntos abordados por Olhar Jurídico e sites do gênero. Criticando, avaliando, defendendo ou propondo tomadas de posição, tanto de promotores quanto de juízes e da própria Polícia Civil e Federal, quando realizadas operações. Alguns consideram que justiça não se discute, se cumpre. De fato, mas é inegável a existência e o papel que desempenham estes críticos”, afirma Paulo Fanaia.

Uma das inspirações do estudo adianta o autor, foram algumas declarações do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), o conterrâneo Gilmar Mendes, quando esteve em Lisboa, capital portuguesa, em 2018, para um evento. Aos jornalistas presentes, Gilmar declarou. “Assim como dizíamos que tínhamos 200 milhões de técnicos de futebol, agora temos 200 milhões de juízes. Todos entendem de habeas corpus e discutem defesa, controle concreto, controle abstrato, em suma: isso era conversa de jornalista e virou de jornaleiro. Temos que conviver com isso”.

Qual sua opinião? O estudo quer ouvir você. Segue adiante um link para que leitores do Olhar Jurídico contribuam com a pesquisa, através do preenchimento de um breve questionário. “Vale lembrar que o questionário é anônimo e totalmente confidencial. Portanto, nenhum dado seu compartilhado pelo estudo. Podem participar tranquilamente. São menos que 5 minutos para preencher e os resultados serão de grande valia para este estudo”, conclui o autor.  

Clique no link: https://forms.gle/J6s2iy9UhAr1r9y68

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Luis Claudio
    13 Nov 2019 às 21:03

    Muito bom parabens??

  • Emanoele
    13 Nov 2019 às 15:37

    Boa Sorte na pesquisa / estudo!

  • João Edson
    13 Nov 2019 às 12:33

    Temas instigante. A população hoje conhece os ministros do STF e não sabem quem são os titulares da seleção. Felizmente.

Sitevip Internet