Olhar Jurídico

Sexta-feira, 10 de abril de 2020

Notícias / Administrativo

Sindicato entra com recurso para derrubar decisão que mantém escalonamento em aposentadoria

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

14 Dez 2019 - 11:10

Foto: Reprodução

Sindicato entra com recurso para derrubar decisão que mantém escalonamento em aposentadoria
O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Mato Grosso (Sindepo) entrou com um agravo regimental no Supremo Tribunal Federal (STF) para reverter a decisão monocrática do ministro Dias Toffoli, que manteve o escalonamento do pagamento da aposentadoria e pensão da categoria.

Leia mais
STF mantém escalonamento de aposentadorias de servidores em Mato Grosso


O ministro confirmou no início deste mês a liminar e manteve suspenso os efeitos de uma decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) que havia determinado ao governo o pagamento integral dos proventos de aposentadoria e pensão dos associados do Sindepo.

O requerimento assinado pelo advogado Geraldo Carlos de Oliveira solicita a reforma da decisão, além de julgar procedente o pedido de suspensão de segurança, mantendo a liminar proferida pelo Desembargador Luiz Carlos, além de revogar a liminar de suspensão.

O argumento da defesa do sindicato é que ‘o STF não é o órgão competente para apreciar a matéria e ainda há direito líquido e certo dos aposentados e pensionistas ao recebimento dos valores na data legalmente’.

A decisão TJMT suspensa determinou que o Estado fizesse o pagamento integral das aposentadorias e pensões dos associados do Sindepo.

Ela foi tomada no âmbito de mandado de segurança impetrado pela entidade para questionar ato do Poder Executivo que havia determinado o pagamento escalonado dos vencimentos e dos proventos de aposentadorias dos servidores públicos e requerer o pagamento em parcela única. O pedido foi acolhido em liminar deferida por desembargador da corte estadual.

No Supremo, o Estado argumentou que a decisão comprometeria gravemente a economia e a ordem pública, uma vez que, num cenário de grave crise financeira, a obrigação de pagamento integral dos proventos de aposentadoria e pensões implicaria a imediata transferência de expressivos aportes orçamentários do tesouro estadual para o Fundo de Previdenciário do estado.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ana - sesp
    14 Dez 2019 às 12:07

    Pelo amor de Deus, cadê nossa PROGRESSÃO DE CARREIRA? ESSA GERÊNCIA DE CARGO CARREIRA É REMUNERAÇÃO DA SEPLAG PRECISA SER INVESTIGADA PELA POLÍCIA FEDERAL!!!!! urgente

  • Fellipe
    14 Dez 2019 às 11:30

    Alguém avisa que o escalonamento foi encerrado. Obrigado, tchau

Sitevip Internet