Olhar Jurídico

Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Notícias / Eleitoral

TRE sinaliza final de abril como possível data para eleição suplementar ao Senado

Da Redação - Arthur Santos da Silva

07 Jan 2020 - 14:24

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

TRE sinaliza final de abril como possível data para eleição suplementar ao Senado
Documento produzido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) indica o dia 26 de abril como data possível para a realização da eleição suplementar ao Senado. O pleito será realizado para que a vaga da senadora cassada, Selma Arruda (Pode), seja ocupada.
 
Leia também 
Eleição suplementar só deve acontecer depois de março e custará cerca de R$ 9 milhões


A confirmação do momento do pleito, porém, deve ser dado pelo Pleno do TRE em sessão marcada para o dia 22 de janeiro. O final de abril seria a primeira data possível para criação de prazo suficiente visando realização de convenções partidárias, registro de candidaturas, julgamento de registros e propaganda eleitoral.
 
Ainda em dezembro, durante entrevista coletiva, o presidente do TRE, Gilberto Giraldelli, disse ser impossível realizar o pleito antes de março, salientando ainda que a organização da nova eleição deve custar em torno de R$ 9 milhões.
 
O Plenário do TSE negou, em sessão de dezembro, o recurso da senadora Selma Arruda e manteve decisão do TRE pela cassação do diploma pela prática de abuso do poder econômico e arrecadação ilícita de recursos nas eleições de 2018.

A decisão foi estabelecida por maioria, com seis votos a um. Apenas Edson Fachin votou por reverter a cassação. O relator determinou a execução imediata do julgado. A corte ainda determinou a realização de uma nova eleição, impedindo a diplomação do terceiro colocado no pleito de 2018, o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD).

Possíveis nomes na disputa são Cidinho Santos, Eduardo Botelho, Carlos Fávaro, o Pedro Taques, Júlio Campos, Nilson Leitão, Adilson Sachetti, Victório Galli, Carlos Abicalil, Lúdio Cabral, Max Russi, e Dilmar Dal'Bosco.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • A impunidade é o nosso mal
    21 Jan 2020 às 12:28

    MAIS UMA ELEIÇÃO PARA QUÊ ? DEIXA COMO ESTÁ 10 MILHÕES A MENOS PARA PAGARMOS, NEM VÃO FAZER FALTA

  • Ai, mãe!
    08 Jan 2020 às 09:56

    Coitada da Selma, foi condenada pelas mesmas infrações que ela condenaria sendo juíza.

  • Alemão do CPA
    07 Jan 2020 às 16:10

    Até hoje estou comemorando cassação de Selma. Kkkkkk

  • Vitor Almeida
    07 Jan 2020 às 15:18

    Gente, vamos aderir a campanha para que a eleição ocorrem outubro, junto com as eleições municipais, gerando uma pequena economia de 9 milhões aos cofres públicos. Vamos mobilizar.

Sitevip Internet