Olhar Jurídico

Terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Notícias / Geral

Fux suspende atuação do juiz de garantias por tempo indeterminado

Da Redação - Arthur Santos da Silva

22 Jan 2020 - 17:39

Foto: Reprodução

Fux suspende atuação do juiz de garantias por tempo indeterminado
O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, decidiu nesta quarta-feira (22) suspender a aplicação do juiz de garantias pela Justiça, até o plenário da Corte julgar o mérito da ação que debate o mecanismo.

Leia também 
Justiça condena fazendeiro a pagar R$ 100 mil por condições de trabalho e agressão contra empregados


A decisão anula liminar proferida pelo presidente do STF, Dias Toffoli, que suspendeu a aplicação das regras por seis meses. Toffoli chegou a criar um grupo de trabalho no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que também é presidido por ele, para discutir a implementação do juiz de garantias.

A decisão de Fux foi motivada por nova ação protocolada pela Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp). Para a entidade, a medida deveria ser suspensa até o julgamento definitivo por violar princípios constitucionais.

A suspensão vale até o julgamento de mérito da ação pelo plenário da Corte, que não tem data para ocorrer. Fux ocupa interinamente a presidência da Corte no período de férias de Toffoli até 29 de janeiro.

De acordo com a lei, compete ao juiz de garantias controlar a legalidade da investigação e zelar pelos direitos individuais do investigado. 

Com informações da Agência Brasil

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Márcio
    26 Jan 2020 às 17:44

    Aqui no Mato Grosso não tem juiz e tudo Deus

  • José Carlos
    22 Jan 2020 às 23:07

    Que isso. STF mandando mais que tudo e todos. São os imperadores. Aos demais poderes só resta baixar a cabeça e obedecer. Legislam, extinguem, acrescentam, modificam, criam, tudo que não têm autorização para fazer. Virou uma aberração esse Supremo.

  • Rocha
    22 Jan 2020 às 20:48

    Parabéns Fux ... realmente isso é uma anomalia

Sitevip Internet