Olhar Jurídico

Quinta-feira, 02 de abril de 2020

Notícias / Criminal

Delação de Riva deve ser retratada pela História para educar jovens, afirma desembargador

Da Redação - Arthur Santos da Silva

21 Fev 2020 - 07:40

Foto: Reprodução

Delação de Riva deve ser retratada pela História para educar jovens, afirma desembargador
Responsável por homologar a delação premiada do ex-deputado José Riva, o desembargador Marcos Machado, membro do Tribunal de Justiça (TJMT), afirmou que os fatos revelados devem ser conteúdo de livros futuros para que a população se conscientize.

Leia também 
Riva descarta aflição por delatar ex-colegas: ‘estou preocupado com a minha consciência’

 
“A relevância do conteúdo delatado deve ser retratada pela historiografia ao discorrer sobre o poder político no Estado de Mato Grosso, nos últimos 20 (vinte) anos, na esperança que eduque e conscientize a população mato-grossense, especialmente os jovens”, explicou o desembargador.
 
O acordo de delação foi firmado no dia 18 de dezembro de 2019. Em seguida, o pedido de homologação foi encaminhado ao Tribunal de Justiça e distribuído ao desembargador Marcos Machado por força de prevenção para julgamento da operação policial denominada Arca de Noé.
 
Ao receber o pedido de homologação, o desembargador realizou audiência de conformidade para definir a legislação aplicável ao caso. A audiência foi realizada com a presença dos Procuradores de Justiça Domingos Sávio de Barros Arruda, Ana Cristina Bardusco Silva e Roberto Aparecido Turim, além dos advogados do colaborador, Almino Afonso Fernandes, Gustavo Lisboa Fernandes.
 
Posteriormente, no dia 10 de fevereiro, foi realizada a audiência para ratificação de voluntariedade do colaborador José Geraldo Riva, que estava acompanhado de seus advogados. O Procurador-Geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira, participou da audiência na qualidade de custos legis.
 
A homologação, ocorrida na quinta-feira (20), não representa juízo de valor sobre as declarações. Ou seja, não significa concordância ou afirmação que as declarações são verdadeiras, as quais serão objetos de apuração futura ou servirão para serem valoradas em ações penais ou civis, em tramitação ou a serem instauradas.
 
O conteúdo das declarações do colaborador ainda é protegido por sigilo.

17 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Rosino Manoel de Bonfim bonfim
    24 Fev 2020 às 21:39

    QUEREMOS QUE OS CULPADOS PAGUEM NA CADEIA..POIS ESTÃO TODOS SOLTOS FAZENDO BANCANDO CAMPANHA ELEITORAL.

  • Só na observação
    23 Fev 2020 às 09:51

    Teatrinho bem fajuto esse. Atores canastrões. O povo pode ser bobo, mas nem tanto assim para acreditar em papai noel , duendes, saci pererê e afins. Conte outra, vai!

  • DOMINGOS SANTANA DA CRUZ
    22 Fev 2020 às 18:02

    DAQUI A POUCO O EX BICHEIRO ARCANJO TAMBÉM FARÁ DELAÇÃO PREMIADA .

  • Felipe
    21 Fev 2020 às 12:59

    Tudo isso graças a Dra. Selma, e tem gente que não vê o tanto que ela fez pelo Estado de Mato Grosso

  • Tio Bento
    21 Fev 2020 às 12:55

    Queremos nomes.

  • Roberto rezende
    21 Fev 2020 às 09:59

    O CARA ROUBA NAO SEI QUANTOS MILHOES, DEVOLVE 92 MILHOES, COM CERTEZA, NAO DEVE SER 20% DO QUE ELE ROUBOU, VAI FICAR PRESO NUMA MANSÃO, QUE EXEMPLO DESEMBARGADOR? DO QUE O CRIME COMPENSA!!

  • Ggm
    21 Fev 2020 às 09:59

    Sigam exemplo do Rio de Janeiro, Cabral fez delação e nem por isso reduziram sua pena.

  • Galdencio
    21 Fev 2020 às 09:52

    Vai devolver essa merreca diante do roubo astronômico que cometeram. Vai ficar leve, rico e solto. Aos que foram deletados não acontecerá nada, pois essa justiça é uma verdadeira panacéia composta por um bando de lixo desqualificados. Porque o segredo de justiça? Porque membros do STF está envolvido com toda a certeza. Em fim sobrou para o contribuinte.

  • Jose Olavo
    21 Fev 2020 às 09:43

    Com os barões da política sabemos que nada vai acontecer, ainda tem o STF o grande laxante para recorrer e o nosso conterrâneo mato grossense que me recuso a pronunciar o nome para recorrer, mais que seja duram em cima dos empresários que se vendem e lucram com toda essa sujeira, para que pelo menos sejam punidos para desestimular essa pratica vergonhosa do toma la da, caso contrario vai ser mai um trabalho que vai parar la gaveta que não da em nada, torço por dias melhores mato grosso não merece a classe politica e desses poucos empresarios que se sujeitam a isso.

  • Nivea
    21 Fev 2020 às 09:28

    Só pode ser brincadeira essa manchete. Não acredito que um Desembargador oriundo do MP tenha dito isso. Então o cara vai, devolve (? Se é que vai devolver) 92 milhões - então admitindo que roubou senão pq iria devolver(?), e pega(?) 2 anos e meio de cadeia domiciliar ... e vai entrar para os anais da história?! ????????????

Sitevip Internet