Olhar Jurídico

Sábado, 04 de abril de 2020

Notícias / Geral

Maioria do Pleno do TJMT vota por criar nove cargos para desembargador

Da Redação - Arthur Santos da Silva

27 Fev 2020 - 14:16

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Maioria do Pleno do TJMT vota por criar nove cargos para desembargador
O Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) aprovou nesta quinta-feira (27) a criação de mais nove vagas de desembargador. A unanimidade votou pela criação das vagas, porém houve duas divergências com relação ao número. A maioria, porém, acabou decidindo pelas nove.

Leia também 
Justiça realiza primeira audiência de caso de madrasta acusada de matar enteada envenenada

 
De acordo com o TJMT, o principal motivo para a criação de novas vagas é a alta demanda no Estado, que vem crescendo a cada ano. De acordo com a assessoria do Poder Judiciário, o TJMT, entre os tribunais de médio porte do Brasil, é um dos que tem o número mais reduzido de desembargadores.

O TJMT ainda explicou que quando um desembargador se afasta de uma Câmara para assumir uma função administrativa, como de presidente, corregedor ou vice-presidente, todos os processos que analisava são redistribuídos, ou é chamado um juiz da Primeira Instância para atender como juiz auxiliar.
 
Na sessão do Pleno desta quinta-feira (27) a unanimidade votou pela criação de novas vagas. Porém, os desembargadores Juvenal Pereira e Márcio Vidal divergiram com relação ao número. A maioria decidiu pela criação de nove cargos de desembargador.

Tramitação
 
O caminho até a efetiva criação das vagas, porém, é longo. Aprovada pelo Pleno, a matéria segue ao plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Se a ALMT aprovar, a proposta volta ao Tribunal de Justiça para então ser submetida ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Sendo homologada retorna ao TJMT e só então deve começar o processo de escolha dos novos desembargadores.

22 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • preocupadissimo
    28 Fev 2020 às 14:41

    Só quero saber se eles tem previsão para pagamento do aumento real para o restante dos servidores que já tem sentença favorável de 48% há muuuito parada para homologação.

  • Lucas Ferraz
    28 Fev 2020 às 08:27

    Isto já é caso pensado do Tribunal de Justiça, pois eles estão vendo que a arrecadação de impostos de Mato Grosso está crescendo, então eles vão querer aumentar o duodécimo recebido do Governo Estadual, por isto estão inflando o número de desembargadores, pra pedir mais dinheiro para o governador, enquanto isso a saúde, a segurança e a educação segue sendo sucateada por falta de recursos financeiros.

  • Roberto rezende
    28 Fev 2020 às 07:59

    COMO É DOCE A VIDA,GASTANDO O DINHEIRO DO POVO!!!

  • Rocha
    28 Fev 2020 às 07:17

    Essa turma vive em uma bolha onde não existe crise !!! Aqui fora da bolha não se paga mais rga , existe fracionamento do salário , reforma previdenciária e na bolha do tj tudo tá tranquilo.

  • Júnior Gomes
    27 Fev 2020 às 22:12

    Marcus você leu a matéria? É TJMT e agora vai pra ALMT isso ai não tem nada com governo federal não. Isso aí é ESTADO MATO GROSSO- MT

  • Gladston
    27 Fev 2020 às 21:51

    Obrigado dr. Juvenal, mas os abutres nos venceram. Somos mais uma vez motivo de vergonha frente a nação brasileira!! O tjMT é a "casa dos horrores" da justa matogrossense.

  • Jose
    27 Fev 2020 às 20:16

    O povo tem dar um basta nestes sanguessugas nao produz um grao de arroz e querem mordomia.Porque nao terceriza este Tj so serve para proteger bandido e alimentar Advogados

  • Junior gomes
    27 Fev 2020 às 17:09

    Ai tem grana né Governador , pra pagar professores, agentes de Saúde, segurança pública falta. Até pra pagar salários e correção da inflação.

  • marcus
    27 Fev 2020 às 16:55

    Caraca o que tem a ver o governo Federal com essa zorra. Já vi que os adoradores do pudim de cana estão surtados. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Augusto
    27 Fev 2020 às 16:55

    A Associação dos Analistas Judiciários do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso – ANAJUD e o Sindicato dos Analistas Judiciários do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso – SINAJ/MT apresentam manifesto sobre o aumento do número de desembargadores no Eg. Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso e conclamam aos membros do colendo tribunal pleno para retirarem de pauta e/ou interromperem o projeto de lei até que o mesmo seja esclarecido, sobretudo quanto às resoluções e números objetivos do conselho nacional de justiça que indicam, de forma robusta, a desproporcionalidade da medida.

Sitevip Internet