Olhar Jurídico

Quinta-feira, 06 de agosto de 2020

Notícias / Criminal

MPE investiga hospital abandonado pela SES que serve como criadouro do mosquito da dengue

Da Redação - Arthur Santos da Silva

09 Jul 2020 - 14:15

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

MPE investiga hospital abandonado pela SES que serve como criadouro do mosquito da dengue
O Ministério Público (MPE) abriu inquérito para investigar o abandono do hospital São Tomé, em Cuiabá, cujo prédio pertence ao governo de Mato Grosso. O alvo da investigação é a Secretaria de Estado de Saúde.

Leia também 
Prefeitura pede que recurso pendente contra quarentena obrigatória seja julgado pelo presidente do STF

 
A investigação foi estabelecida após comunicação de que o local em que funcionava o hospital está abandonado, sendo usado por moradores de rua e com acúmulo de resíduos sólidos, servindo como criadouro de mosquitos transmissores de doenças como a dengue.
 
Equipe da Vigilância Sanitária, segundo o MPE, constatou a existência de uma “cisterna aberta servindo para a reprodução do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zica e chikungunya”.
 
Nos últimos anos o governo de Mato Grosso abriu negociação com o grupo Shriners, representantes da maçonaria, para instalação de um hospital filantrópico nos moldes de outros 22 já espalhados pela América, e que atendem especialidades médicas como a ortopedia infantil. Não há, porém, novas informações sobre a utilização do espaço.
 
Portaria de abertura da investigação, datada do dia sete de julho, foi assinada pelo promotor de Justiça Alexandre de Matos Guedes.

Enfrentando a pandemia do novo coronavírus, Mato Grosso sofre pela falta de leitos. Os último boletim divulgado afirma que 97% das UTIs estão ocupadas. 

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Falei
    12 Jul 2020 às 19:08

    Isto é retaliação politica com Cuiabá.Fez propaganda do que fez no metropolitano mas certamente seria muito mais barato colocar o que já existe em funcionamento do que ampliar outro hospital.

  • Mari
    10 Jul 2020 às 07:50

    Aí está tudo certo né?! Dinheiro público investido e a população morrendo por falta de vaga.

  • Edivaldo
    09 Jul 2020 às 18:32

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Edézio
    09 Jul 2020 às 17:15

    Isto é uma vergonha na cara de nossas autoridades. Tenha a paciência, quantas mortes poderiam ser evitadas. A saúde também proporciona escândalos assim como foi o recente caso da Santa Casa de Misericórdia, que vinha prestando um péssimo atendimento até fechar as portas.

  • TEDA
    09 Jul 2020 às 15:37

    COM TANTA FALTA DE LEITOS PRA PANDEMIA NAO SERIA DE O GOVERNO REATIVAR ESTE HOSPITAL QUE JA FOI MUITO IMPORTANTE PRA CUIABA, DISPERDICIO DE DINHEIRO PUBLICO

Sitevip Internet