Olhar Jurídico

Segunda-feira, 10 de agosto de 2020

Notícias / Criminal

Advogado nega que adolescente tenha experiência com armas e diz que cena não foi alterada

Da Redação - Vinicius Mendes

14 Jul 2020 - 11:35

Foto: Rogério Florentino / OD / Reprodução

Advogado nega que adolescente tenha experiência com armas e diz que cena não foi alterada
O advogado Rodrigo Pouso, que patrocina a defesa da família da adolescente de 14 anos  que atirou e matou sua amiga, Isabele Guimarães Ramos, 14, no último domingo (12) reforçou que o ocorrido foi um acidente e que não houve qualquer tipo de adulteração na cena do crime. Ele ainda disse que a garota responsável pelo disparo não era perita, treinava há apenas quatro meses.

Leia mais:
Jovem que matou amiga é penalmente inimputável e investigações devem ser direcionadas aos pais, esclarece advogado

O fato aconteceu na noite de domingo (12), na Rua das Catais, dentro do condomínio Alphaville I, no bairro Jardim Itália, em Cuiabá. A vítima foi atingida por um único disparo, sendo que o orifício de entrada foi na narina e a saída na cabeça. O advogado da família do dono da arma, Rodrigo Pouso, disse que o caso foi uma fatalidade.

"Não teve brincadeira nenhuma, não teve nada dessa história de manuseio de arma. A arma estava em um case. A casa dela é um sobrado, a arma estava embaixo e ela foi levar a arma para guardar no quarto do pai, e ela passou pela amiga dela antes e chamou, só que a case caiu  da mão dela e abriu, ela pegou a arma e se levantou, só que a arma disparou e a Isabele estava na frente, ninguém estava manuseando arma, apontando arma, isso não existiu".

A defesa também disse que as armas encontradas são legalizadas e negou que houve adulteração da cena do crime. Segundo ele há gravação do pai da adolescente que atirou manuseando o corpo da vítima, mas disse que ele seguia orientações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O advogado ainda explicou que a arma do crime não tinha todas as travas, servia para competições e qualquer manuseio sem cuidados poderia levar ao disparo. Ele afirmou que a família colaborou com a polícia a todo momento.

Em relação ao vídeo que circulou nas redes sociais, onde a adolescente que atirou aparece em um treinamento efetuando disparos com uma arma de fogo, o advogado esclareceu que ela treina há apenas quatro meses e portanto não é experiente.

"Ela faz tiro esportivo, mas essa fatalidade não foi durante treino, ela não tem experiência, fazem quatro meses só, ela é imperita, ainda está aprendendo. Então não teve essa história, o que aconteceu foi que a arma estava na case, ela foi levar para o quarto do pai, a arma caiu, ela pegou e quando levantou disparou, foi um acidente", disse.

De acordo com a defesa, a adolescente que matou a amiga e o pai dela, dono da arma, devem ser ouvidos pela Polícia Civil nesta terça-feira (14) ou quarta-feira (15), já que o delegado ainda cumpre diligências. Ele disse que ambas as famílias estão abaladas com o caso.

"A princípio tem que respeitar as duas famílias, elas eram amigas, como irmãs. A família da Isabele está abalada assim como a outra família também está abalada, as crianças conviviam juntas, foi uma fatalidade. Estas informações destruncadas acabam magoando as duas famílias, são crianças, amigas muito próximas".

32 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Cristhiane
    16 Jul 2020 às 11:52

    vamos deixa a pericia trabalha ja ja sai o resultado ai veremos quem esta falando a vdd

  • Jose Sandes
    15 Jul 2020 às 14:54

    Os pais irresponsáveis deixam Armas "sem travas" carregadas dentro de casa, FIM. Os pais responsáveis tem que ser presos. As duas meninas são vítimas da irresponsabilidades dos adultos que deveriam zelar pela sua segurança.

  • José
    15 Jul 2020 às 14:31

    Informações destruncadas ou truncadas ?

  • Willian
    15 Jul 2020 às 10:23

    Mais um advogado que se acha o dono da verdade! Deixe a perícia se manifestar, o laudo apresentar e a polícia de verdade independente (não esse atual delegado que impetrou uma fiança ridícula) faça seu trabalho.

  • Paulo Henrique
    15 Jul 2020 às 07:55

    Deus me perdoe, mais se fosse minha filha que tivesse morrido por essa família, eu iria acabar com a minha vida. e todos sabem como.

  • NOE MONTEIRO DE BARROS
    15 Jul 2020 às 07:49

    Por um período de três anos essa menina praticando tiro ao alvo com o pai e nesse ínterim, resta comprovado sim, que a moça já gozava de uma farta experiência com o manuseio de armas de fogo, não tem como duvidar disso. Nesse período a menina recebeu todas as orientações, recomendações básicas, para que se possa evitar o acidente que aconteceu.

  • EDALBERTO SIMBO
    15 Jul 2020 às 00:22

    A função do edil é está,pena que ele não,viu a entrevista daquele Sr da federação de tiro,que também foi parcial,nas confirmou que ela é praticamente de tiro a muito tempo,e não quatro meses, neste país o que vem acontecendo é que A LEI É PARA TODOS, MAS A JUSTIÇA E FEITA PARA POUCOS.

  • Liliana Maria de Almeida
    14 Jul 2020 às 21:21

    Não adianta a JUSTIÇA DE DEUS essa e infalível ...essa menina tem conhecimento c arma de jogo ,...DEUS NAO FALHA

  • Liliana Maria de Almeida
    14 Jul 2020 às 21:15

    Estou passada . como um pai coloca um menina de apenas 14 anos p trena tiros ? essa menina q cometeu o crime tem conhecimento de arma de jogo ... espero que a Justiça seja Justiça , A Justiça de DEUS e não falha ...siga na paz de DEUS linda ABENÇOADA ISABELA

  • Rivinha
    14 Jul 2020 às 20:07

    A principio quem faz esporte de tiro não pode transitar com a arma municiada e por se tratar de uma menor deveria portar a arma somente no local de treino...cadeia para esse pai negligente....num tem essa de amiga justiça seja feita para ficar de exemplo para os demais que pensam em fazer esporte de tiro ou possuir uma arma..tendo em vista que temos somente um ano que liberou arma no Brasil....ou seja estamos apenas no começo....repito cadeia para servir de exemplo....

Sitevip Internet