Olhar Jurídico

Domingo, 20 de setembro de 2020

Notícias / Civil

Procurador da República abre inquérito para investigar garimpo ilegal em assentamento

Da Redação - Arthur Santos da Silva

06 Ago 2020 - 08:38

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

Procurador da República abre inquérito para investigar garimpo ilegal em assentamento
O procurador da República Gabriel Pimenta Alves instaurou inquérito civil para investigar atividade de garimpo clandestino no assentamento PA Vale do Amanhecer, localizado no município de Juruena. O procedimento foi publicado no Diário Oficial do Ministério Público Federal nesta quinta-feira (6).

Leia também 
Geller se apoia em decisão do TSE para combater possível cassação no Tribunal Regional
 

“Em vistoria realizada pelo Ibama, foi encontrada atividade de garimpo clandestino (sítio 20 da linha 08). Ao realizar mais vistorias na região, 07 (sete) atividades de garimpo foram constatadas, as quais estão localizadas nos seguintes endereços: linha 05: sítios 50, 51 e 52, linha 08: sítios 01, 10, 11, 12 e 20 e linha 13: sítios 239 e 240”, afirma portaria do MPF.
 
Conforme a portaria que instaurou o inquérito, assinada por Gabriel Pimenta no dia 29 de julho, é função do Ministério Público Federal fazer a defesa dos bens e interesses coletivos, dentre eles o meio ambiente.
 
Combate ao garimpo
 
Em julho a Justiça Federal recebeu a denúncia do Ministério Público Federal contra um grupo criminoso que explorava ilegalmente a extração de recursos minerais na Terra Indígena Sararé, localizada no município de Pontes e Lacerda.
 
A denúncia foi feita após a realização da Operação Alfeu, em 28 de maio deste ano, com base nas informações colhidas e em interceptações telefônicas.
 
Foram denunciados Manoel dos Santos Martins, conhecido como “Pato Rouco”, Weder Reis de Lima, Mirelly Aparecida Queiroz Carvalho, Carlos da Cunha Braga, ou “Carlinhos”, José Alves Pereira, apelidado de “Gaúcho” ou “Boca Rica”, Laurinaldo Severino Leite, ou “Naldo”, Natalino Cordeiro da Silva e Iporan Affonso Henrique Buss Melotto. 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet